20:08 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    8131
    Nos siga no

    A parceria entre a Rússia e o Brasil no âmbito do grupo BRICS “tem um papel relevantíssimo”, afirmou o vice-presidente do Brasil, Michel Temer, ao discursar no Fórum Empresarial “Brasil-Rússia: direções estratégicas de cooperação”, que foi realizado nesta terça-feira em Moscou.

    No seu discurso, o vice-presidente destacou a importância, para o Brasil, da agricultura, principal fonte e item das exportações nacionais, inclusive para a Rússia. Enfatizou também o fomento à agricultura familiar, que o governo brasileiro incentiva.

    Contudo, especificou que é preciso também desenvolver as áreas ligadas à produção de energia – atômica, nuclear, etc. E é aqui que vem a Rússia, oferecendo uma oportunidade de intercâmbio de experiência nestas áreas.

    Este aspecto foi também frisado pelo vice-presidente do governo russo, Arkady Dvorkovich, que discursou juntamente com Temer. O político russo reconheceu o papel do Brasil na tecnologia agrícola, ressaltando que “a Rússia tem o que aprender do Brasil” neste sentido.

    Por outro lado, Moscou é capaz de compartilhar com os parceiros brasileiros a sua experiência nas áreas do gás, da energia atômica e de outras fontes de energia – áreas onde a Rússia está “na vanguarda”, segundo Dvorkovich.

    No seu discurso, o representante do governo russo no Fórum Empresarial frisou que o espírito geral das relações entre a Rússia e o Brasil “não são de concorrência, senão de parceria”.

    O vice-presidente do governo russo acha que tal parceria abre para ambos os países a possibilidade de cooperar com êxito durante um período não muito fácil, quando a Rússia está sujeita às sanções ocidentais. Notou também que o Brasil é uma oportunidade de substituir as importações russas de outros países.

    Além disso, Dvorkovich destacou a necessidade de desenvolver as regiões e fomentar o fortalecimento do papel das regiões dos dois países, para que, no futuro, haja a possibilidade de interação direta entre diferentes regiões do Brasil e da Rússia, sem intermediação obrigatória de ma intervenção do governo central. Segundo o político russo, tais contatos diretos poderão acelerar a realização de diversos projetos conjuntos.

    Encerrando o Fórum depois de Dvorkovich, Michel Temer destacou o “papel relevantíssimo” das relações russo-brasileiras no âmbito do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul), e disse esperar a visita da comitiva russa ao Brasil no início de 2016.

    Segundo o vice-presidente, a visita de representantes russos no ano dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro será significante, tendo em conta que a Rússia também sediará um evento esportivo de grande envergadura, em 2018 – a Copa do Mundo.

    Tags:
    gás, agricultura, Fórum Empresarial Brasil-Rússia, BRICS, Arkady Dvorkovich, Michel Temer, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar