08:30 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Barras de ouro

    Países europeus retiram reservas de ouro dos EUA

    © AFP 2018 / Paul J. Richards
    Mundo
    URL curta
    3862

    Os Bancos Centrais europeus estão retirando o seu ouro da Reserva Federal em Nova York. Como resultado, as reservas estão ao nível mais baixo em várias décadas.

    O primeiro país que pediu a devolução de parte dos barras de ouro foi a Alemanha. Os Países Baixos seguiram o exemplo. Em maio, foi a vez da Áustria.

    Na entrevista à RT, presidente do Instituto Ludwig von Mises, o economista Lew Rockwell considera que a retirada do ouro do Banco de Reserva Federal pode favorecer a economia global.

    O especialista sublinha que os EUA tentam diminuir o papel do ouro.

    “Mas assim eles devem explicar por que razão há tanto ouro no Banco de Reserva Federal, ouro que não pertence só aos EUA mas também a outros países”.

    O especialista adicionou que é típico dos impérios guardar o ouro das colónias e estados dependentes. Por isso, a retirada das barras de ouro é muito importante para a independência dos países e, claro, aflige Washington.

    “Alguns [dos países] até receiam que uma parte das barras possa ter desaparecido ou que possa estar empenhada. Talvez as barras estejam no seu lugar, mas a quem pertencem é outro assunto”, opina o especialista.

    Mais:

    Rússia pode substituir EUA como líder de exportações de trigo
    China ultrapassa EUA e outros mercados do mundo
    Tags:
    economia, ouro, Federal Reserve (Fed), EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik