00:43 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Construção do gasoduto Nord Stream

    Europa de Leste está ofendida com UE pelo acordo de gás com a Rússia

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Mundo
    URL curta
    16502
    Nos siga no

    Os premiês ucraniano e eslovaco, bem como o presidente polonês criticaram duramente os seus parceiros da União Europeia por causa do acordo com a Rússia sobre o planejado gasoduto Nord Stream-2 (Corrente do Norte-2), comunica a agência de notícias Bloomberg.

    Gasoduto Nord Stream na Alemanha
    © Sputnik / Grigory Sysoev
    O gigante energético russo Gazprom assinou o acordo de acionistas sobre o gasoduto Nord Stream-2 durante o Fórum Econômico do Oriente, em 4 de setembro. O projeto será o primeiro passo para contornar a Ucrânia (no que toca ao trânsito de gás) depois do cancelamento da construção do gasoduto South Stream [Corrente do Sul] em dezembro de 2014.

    “Os países de Leste que estão em risco de perder biliões de dólares de tarifas de trânsito do gás deram uma ‘ensaboadela’ à Europa Ocidental pelo acordo com a Rússia sobre a construção do gasoduto contornando a Ucrânia”, notou a edição.

    EM particular, no decorrer no encontro do primeiro-ministro da Ucrânia com o seu homôlogo eslovaco Robert Fico, Arseni Yatsnyuk afirmou que os líderes e companhias ocidentais “traem” os seus vizinhos de Leste.

    “Eles nos tratam como idiotas. Não é possível falar durante meses de estabilização da situação e depois tomar uma decisão que põe a Ucrânia e Eslováquia em uma posição nada invejável”, adicionou o político eslovaco.

    Por sua vez, Arseni Yatsenyuk chamou o projeto “antiucraniano” e “antieuropeu”, acrescentando que Kiev perderá dois biliões de dólares.

    Além disso, presidente polonês Andrzej Duda disse que o Nord Stream-2 “ “despreza completamente” os interesses da Polônia e prejudica a unidade europeia face à chamada “agressão” russa na Ucrânia.

    Assim, parece que os parceiros ocidentais estão inclinados a se esquecer da “solidariedade” europeia que eles mesmos costumam proclamar. Quando há o perigo de perder grandes somas em dinheiro, cada um que se desenrasque.

    Segundo a Bloomberg, o Nord Stream-2 começará a fornecer gás à Europa em 2019 quando o prazo do trânsito do gás através da Ucrânia acabar.

    No início de julho, o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, expressou confiança na extensão do contrato de entregas de gás entre Rússia e Ucrânia. Poroshenko acreditava que não havia alternativa à rota ucraniana.

    No fim de junho, o líder da gigante energética russa Gazprom, Alexey Miller, avisou que a empresa não tinha intenção de renovar seu contrato com a Ucrânia após 2019 se a Ucrânia oferecesse termos pouco favoráveis para a companhia.

    Mais:

    Ucrânia: acordo trilateral é a única opção para a Rússia
    A Ucrânia aquece-se com promessas não cumpridas
    Gazprom e YPF Energy assinam acordo sobre exploração conjunta na Argentina
    Tags:
    fornecimento, gás, Nord Stream 2, Robert Fico, Andrzej Duda, Arseni Yatsenyuk, UE, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar