06:34 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    2151
    Nos siga no

    O Partido Trabalhista da Grã-Bretanha votou para escolher o seu novo líder, depois de Ed Miliband ter renunciado ao cargo na sequência da derrota do partido nas eleições gerais de maio.

    Jeremy Corbyn, deputado da ala esquerda, venceu com mais de 50 por cento dos votos.

    O Partido Trabalhista elegeu Tom Watson como vice-presidente.

    Corbyn prometeu mudar o partido:

    “Será mais inclusivo, mais envolvido e mais democrático. Construirá um futuro para todos”.

    No dia anterior Jeremy Corbyn agradeceu aos seus partidários:

    “Foi uma campanha inspiradora – que aproxima as pessoas e proporciona uma alternativa”.

    Corbyn, de sessenta e seis anos de idade, tem sido amplamente referido como um dos membros mais "rebeldes" do Partido Trabalhista no parlamento. Em 1984, Corbyn foi preso fora da embaixada sul-africana por violar uma proibição de protesto durante os tempos do apartheid. 

    Ele havia votado contra a participação da Grã-Bretanha na guerra do Iraque e criticou o ex-líder trabalhista Miliband por causa da austeridade.

    Corbyn é presidente fundador da Coalizão Pare a Guerra e membro da Campanha de Solidariedade Palestina, a Anistia Internacional e da Campanha para o Desarmamento Nuclear.

    O partido obteve apenas 232 assentos dos 650 assentos da câmara baixa do parlamento britânico, na eleição geral de 7 de Maio, tendo os conservadores ganho 331 assentos e garantido um governo de maioria. A corrida pela liderança no Partido Trabalhista havia começado a 14 de agosto e culmina agora com a eleição de Jeremy Corbyn.

    Mais:

    Britânicos querem sair da União Europeia
    Reino Unido apresenta novas propostas para combater imigração
    Tags:
    eleições, Partido Trabalhista, Ed Miliband, Jeremy Corbyn, Grã-Bretanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar