06:36 17 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Autoridades da Coreia do Sul e da Coreia do Norte acordam o encontro de familiares separadas pela guerra.

    Famílias separadas pela Guerra das Coreias poderão se reencontrar após 60 anos

    © AP Photo/
    Mundo
    URL curta
    0 17341

    As Coreias do Norte e do Sul fecharam um acordo que permitirá que as famílias separadas há 60 anos pela guerra entre os dois países voltem a se encontrar nos dias 20 e 26 de outubro no resort Monte Kumgang, no lado norte da fronteira. As reuniões contarão com 100 participantes de cada nação.

    Bandeira da Coreia do Sul
    © flickr.com/ Republic of Korea
    Desde fevereiro de 2014, estas famílias não podiam se encontrar. No entanto, um acordo mediado por funcionários da Cruz Vermelha foi anunciado nesta terça-feira (8) na sequência das conversações mantidas após os incidentes do mês passado quando chegaram a ser trocados tiros entre os países na fronteira.

    O Ministério da Unificação da Coreia do Sul publicou que 130 mil sul-coreanos estavam registrados desde 1988 como "a procura de familiares na Coreia do Norte". No entanto, Seul destaca que apenas 66 mil ainda estão vivos, com 70 anos ou mais.

    A expectativa é de que os dois encontros acordados para outubro possam alavancar novas reuniões, permitindo assim que um número maior de cidadãos dos dois países possam rever seus parentes. Muitos não se vêm desde a trégua de 1953, quando o conflito foi paralisado sem, contudo, um tratado de paz.

    Tags:
    famílias, encontro, paz, acordo, reunião, Guerra das Coreias, Ministério da Unificação, Pyongyang, Seul, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik