18:10 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Refugiados em centro de recepção para imigrantes em Roszke, na Hungria, em 4 de setembro de 2015

    Áustria e Alemanha permitirão ingresso de imigrantes por Hungria

    © REUTERS / Stringer
    Mundo
    URL curta
    321

    O governo da Áustria afirmou em comunicado, através da página do Facebook do chanceler, Werner Faymann, que o país e a Alemanha permitirão aos imigrantes que estão tentando sair da Hungria entrem em seus territórios.

    A decisão foi tomada com o apoio da chanceler da Alemanha, Angela Merkel. 

    "Devido a atual situação de emergência na fronteira da Hungria, a Áustria e a Alemanha concordaram nesse caso em permitir que os refugiados entrem em seus territórios", dizia o comunicado. 

    No comunicado, Faymann também afirma esperar que a Hungria cumpra os acordos da União Europeia (UE) em relação aos refugiados. Os pedidos de asilo geralmente devem ser processados pelo primeiro país da União Europeia no qual os refugiados chegam. 

    Faymann também declarou esperar que a Hungria aceite qualquer regra futura da UE de cotas para os requerentes de asilo.

    Imigrantes que estão isolados há dias na Hungria embarcam em ônibus fretados pelo governo para levá-los à fronteira com a Áustria, que, junto com a Alemanha, permitirão a entrada dos refugiados sem impedimentos. 

    Dezenas de imigrantes no terminal de trens de Keleti, em Budapeste — onde trens internacionais para a Áustria e a Alemanha foram suspensos na terça-feira — e centenas de outros que caminham na linha de trem em direção a outros países da Europa podem ser vistos subindo e escalando ônibus na madrugada de sábado. 

    O governo da Hungria afirmou que os imigrantes serão levados para Hegyeshalom, principal ponto da fronteira do país com a Áustria.

    Mais:

    Hungria começa a construir muro na fronteira com a Sérvia
    Devido ao aumento do fluxo de imigrantes, Hungria restringe sistema de asilo
    Milhares de imigrantes chegam à Sérvia após passar pela Macedônia
    Imigrantes na fronteira entre Grécia e Macedônia
    Tags:
    imigração, imigrantes, Werner Faymann, Angela Merkel, União Europeia, Keleti, Budapeste, Áustria, Alemanha, Hungria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar