13:52 16 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Rinkeby, bairro do subúrbio de Estocolmo com grande concentração de imigrantes

    Mídia: fronteiras da Suécia estão abertas para militantes do EI

    © AP Photo/ Pontus Lundahl
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0 05

    O jornal sueco Aftonbladet publicou um artigo nesta sexta-feira alertando para as graves consequências da política de imigração da Suécia, uma vez que a falta de rigor nos departamentos encarregados de analisar os pedidos de asilo poderia estar facilitando a entrada de combatentes do Estado Islâmico disfarçados de refugiados no país.

    O texto, escrito por um ex-funcionário do serviço de imigração, identificado como Egor Putilov, chama a atenção para as facilidades concedidas aos supostos refugiados da Síria, que passam por um processo mais rápido do que os enfrentados por cidadãos de outros países e, em momento algum, são questionados sobre a possibilidade de ligação com grupos extremistas.

    Segundo Putilov, os refugiados sírios seriam submetidos a uma entrevista de, no máximo, uma hora e meia, enquanto os de outras nacionalidades seriam interrogados por, pelo menos, duas horas e meia. Além disso, durante a conversa, os funcionários suecos não se concentrariam em questões de segurança, procurando apenas se informar sobre se o pedido de asilo estaria em conformidade com a Convenção de Genebra sobre os refugiados.

    Recentemente, alguns órgãos de mídia internacionais informaram que o Estado Islâmico estaria infiltrando militantes entre os refugiados sírios a caminho de países da Europa. 

    Desde o início do ano, mais de 45 mil pessoas chegaram à Suécia com status de refugiados, segundo dados não oficiais divulgados pela imprensa. 
    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Adesivos claros – sinal de racismo na Suécia?
    Moradores da Suécia irritados com felicitações de ministra no Ramadão
    Estado Islâmico ameaça realizar atentados terroristas em escolas e hospitais belgas
    Opinião: França é o país da Europa que mais "fornece" combatentes ao Estado Islâmico
    Tags:
    imigração, refugiados, Aftonbladet, Estado Islâmico, Egor Putilov, Síria, Europa, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik