12:24 15 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 101
    Nos siga no

    O interesse na indústria aeroespacial russa persiste apesar das sanções impostas pelo Ocidente. A declaração é do chefe da Administração Presidencial da Rússia, Sergey Ivanov.

    "Nós sabemos que antes das sanções, não exportávamos produtos aeroespaciais a países que as introduziram, por isso pouco poderia mudar nesse sentido", disse Ivanov ao visitar a Mostra aeroespacial MAKS 2015.

    Ele afirmou que os mercados internacionais permanecem abertos e há um grande interesse em produtos russos porque "o volume de cooperação técnico-militar está crescendo anualmente".

    Ivanov acrescentou que as vendas de aviões comerciais Sukhoi Superjet 100 "estão em constante ascensão".

    "Nós já vendemos 60 aeronaves em todo o mundo, não só da companhia aérea russa Aeroflot", disse ele, acrescentando que na última segunda-feira foi apresentado o caça russo de quinta geração.

    O Salão Internacional Aeroespacial MAKS 2015 começou nesta terça-feira na cidade de Zhukovski, na região de Moscou, e será realizado até o dia 30 de agosto. 

    O objetivo principal deste fórum é mostrar a tecnologia de ponta russa e a abertura do mercado interno da Rússia a projetos conjuntos com sócios estrangeiros. 

    Mais:

    Abertura do Salão Internacional de Aviação e Espaço MAKS 2015 na Rússia
    Mídia alemã: sanções não afetarão exposição MAKS 2015
    Empresas internacionais ignoram sanções e participam do MAKS 2015
    Salão Internacional de Aviação e Espaço MAKS 2015 na Rússia
    Tags:
    sanções, MAKS 2015, Sergei Ivanov, Ocidente, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar