19:27 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira da Sériva.

    Putin mantém grande prestígio entre os sérvios

    © AFP 2017/ Brendan Smialowski
    Mundo
    URL curta
    31612281

    “Graças à sua política firme, o presidente Putin se tornou um exemplo para os sérvios”, escreve Stefan Kreitewolf em um artigo para a edição alemã Handelsblatt. Hoje, vemos jovens em Sarajevo envergando camisetas com imagens de Putin e cartazes em Belgrado dizendo “Rússia, nosso irmão mais velho”.

    No artigo, o jornalista reproduz os resultados de uma pesquisa recente realizada na Sérvia pelo jornal Politika. Segundo os dados, mais de 61% dos habitantes são a favor de relações mais estreitas com a Rússia.

    Segundo Stefan Kreitewolf, esta atitude positiva não é somente provocada pelo passado socialista comum. Há acontecimentos recentes que tiveram influência:

    “A Rússia foi o primeiro país que ajudou durante a inundação do ano passado. Enquanto em Bruxelas eles só discutiam as medidas a tomar, Moscou já tinha enviado helicópteros aos Balcãs e equipamentos para limpar os aluimentos, medicamentos necessários e equipas de socorro. Isto pode ser explicado pelo fato de que a Rússia sente as ligações históricas com estes territórios”.

    A edição também faz lembrar que todos os eventos em homenagem do 70º aniversário da libertação de Belgrado foram adiantados quatro dias como “sinal da amizade” com a Rússia porque Vladimir Putin não podia visitar a cidade no dia planejado originalmente. Graças a isto, o presidente russo pôde participar da maior parada em Belgrado desde 1980, ano da morte de Tito, presidente da Iugoslávia. Durante a festa, a multidão gritou “Putin, Putin” e cantou o hino nacional russo.

    Segundo o jornal alemão, o fortalecimento da influência russa na região pode ser explicado pelo facto de que, depois da época do socialismo, as reformas econômicas foram realizadas só parcialmente e as promessas europeias não se tornaram reais. As negociações sobre a adesão à União Europeia estão se arrastando, no país há um perigo de recessão económica.

    Embora a região dos Balcãs atraia a atenção de muitos atores globais e líderes regionais, tais como a China, a Turquia, o Qatar, a Rússia é um dos que cooperam mais estreitamente com a Sérvia. Em maio de 2014, os países se tornaram parceiros estratégicos e firmaram um acordo sobre a troca de dados secretos por um prazo de 15 anos e pretendem realizar exercícios militares conjuntos.

    Mais:

    Comissário europeu: Mundo enfrenta a pior crise de refugiados desde a II Guerra Mundial
    Croácia aprova indenização para vítimas de estupro da guerra da Iugoslávia
    Mesquita e cibercafé: Métodos que Estado Islâmico usa nos Bálcãs
    Tags:
    cooperação, relações bilaterais, Vladimir Putin, Bálcãs, Rússia, República Sérvia, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik