20:16 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    O presidente russo, Vladimir Putin, em encontro com o presidente vietnamita, Truong Tan Sang, durante visita a Hanói em novembro de 2013

    Comércio entre Rússia e Vietnã chegará a U$ 10 bilhões até 2020

    © Sputnik/ Sergey Guneev
    Mundo
    URL curta
    2875223

    O Ministério do Desenvolvimento Econômico da Rússia afirmou através de um comunicado oficial que as trocas comerciais entre o país e o Vietnã crescerão até a marca de 10 bilhões de dólares nos próximos cinco anos.

    Nesta sexta-feira, o vice-ministro russo Alexey Likhachev participou de uma reunião com representantes do Departamento de Economia do Comitê Central do Partido Comunista vietnamita, durante a qual afirmou que a meta de 10 bilhões é bastante plausível, se considerados os números recentes. 

    "De acordo com os especialistas, só as exportações do Vietnã para a Rússia devem mais do que dobrar" nesse período, disse ele, acrescentando que o crescimento médio do comércio bilateral, nos últimos cinco anos, foi de 20% ao ano, enquanto, no primeiro semestre de 2015, o volume de negócios entre os dois países foi de U$ 1,6 bilhão.  

    Em maio deste ano, o Vietnã assinou um acordo de livre-comércio com a União Eurasiática, organização formada por Rússia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão e Armênia tendo como objetivo o fortalecimento da integração econômica entre seus Estados-membros. Segundo Likhachev, com essa parceria, Moscou e Hanói poderão ampliar seus projetos conjuntos no setor de petróleo e gás, ao mesmo tempo em que as empresas russas, sobretudo do ramo automotivo, terão mais facilidade para entrar no mercado vietnamita.

    Mais:

    Rússia entrega dois submarinos ao Vietnã
    EUA não querem cooperação técnico-militar do Vietnã com a Rússia
    Rússia e Vietnã podem passar a transações em moedas nacionais
    Rússia e Vietnã acordam parceria no setor petrolífero
    Tags:
    gás, petróleo, economia, comércio, União Eurasiática, Alexey Likhachev, Hanói, Bielorrússia, Quirguistão, Armênia, Vietnã, Cazaquistão, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik