02:17 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    União Econômica Euroasiática (14)
    2211
    Nos siga no

    Na manhã desta quarta-feira (12), o Quirguistão começou oficialmente a fazer parte da União Econômica Eurasiática (UEE).

    Soldado estadunidense perto de um avião militar na base aérea de Manas. Foto de arquivo
    © AFP 2021 / VYACHESLAV OSELEDKO
    Os oito postos de controle fronteiriço entre o Cazaquistão e a Rússia deixaram de ser necessários. O país adotou a taxa única e a nomenclatura única de atividade econômica externa da UEE, aceitando também atender ao regulamento técnico de produção da união.

    Além, disso, os certificados de educação superior quirguizes serão reconhecidos em todo o território da UEE, inclusive na Rússia.

    Depois da cerimônia de adesão, o presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbaev, assegurou que a ampliação da UEE ajudará a lidar com a crise:

    “Nós mantivemos negociações positivas [com o presidente quirguiz]. A abertura da aduana entre os nossos países irá fomentar os negócios, o comércio. Atualmente, existe essa crise, a nossa e a mundial, que nos afeta também <…> Em uma perspectiva distante, esta união levará ao melhoramento do bem-estar dos nossos povos”.

    Já em uma perspectiva menos distante, há a realização de vários projetos conjuntos de infraestrutura. O presidente do Quirguistão, Almazbek Atambaev, anunciou a construção de uma rodovia que irá unir o litoral quirguiz do lago Issyk Kul, grande balneário da região, à cidade cazaque de Almaty.

    A nova via, de cerca de 400 km de extensão, será 200 km mais curta do que a existente, com 600 km. Com isso, Atambaev acrescentou que, “se Deus quiser, no futuro construiremos um caminho ainda mais curto, de 240 km só”. 

    Lago Issyk Kul
    © Sputnik / Vladislav Ushakov
    Lago Issyk Kul

    A ministra dos Assuntos de Integração e Macroeconomia da Comissão Econômica Eurasiática (CEE), Tatiana Valovaya, comentou à Sputnik que o Quirguistão começa a sua presença na UEE bem preparado:

    “Muitas coisas foram feitas durante estes anos. Nós vimos que o Quirguistão cumpriu o plano de ações, tomou todas as medidas necessárias e, agora, está perfeitamente pronto para participar da UEE”. 

    O acordo sobre a adesão do Quirguistão à UEE foi assinado em dezembro de 2014, em uma reunião do Supremo Conselho Econômico Eurasiático. Já em 22 de maio de 2015, Almazbek Atambaev assinou um projeto de lei que ratifica os acordos internacionais sobre a adesão do país ao grupo. Os restantes países-membros já finalizaram os procedimentos necessários.

    A integração do Quirguistão à União Econômica Eurasiática ocorre duas semanas depois do fechamento da base aérea estadunidense de Manas, que ocupava uma parte do aeroporto internacional homônimo de Bishkek.

    A União Econômica Eurasiática (UEE) foi criada oficialmente em 1 de janeiro de 2015, após quase 20 anos de preparação. Tem cinco países-membros: a Armênia, a Bielorrússia, o Cazaquistão, o Quirguistão e a Rússia. Países como Tajiquistão, Síria, China, Índia, Irã e outros são considerados como candidatos.

    Tema:
    União Econômica Euroasiática (14)

    Mais:

    Síria quer uma vaga na União Eurasiática
    Rússia e China podem formar 'parceria continental eurasiática'
    Tags:
    economia, União Econômica Eurasiática, Almazbek Atambaev, Nursultan Nazarbayev, Quirguistão, Cazaquistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar