06:59 18 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Membros da Al-Qaeda posam para foto com os rostos cobertos

    Al-Qaeda convoca novos ataques contra os Estados Unidos

    © East News/ Pacific Press
    Mundo
    URL curta
    165881

    A filial da Al-Qaeda no Iêmen, considerada a mais perigosa pelos especialistas, emitiu dois novos comunicados elogiando os últimos ataques da organização contra alvos do Ocidente e pedindo novos atentados, principalmente contra os Estados Unidos.

    "Nós pedimos que vocês ataquem a América em seu próprio território e além", diz uma carta atribuída a Ibrahim al-Asiri, especialista na fabricação de bombas da Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA), e reproduzida em parte pela mídia norte-americana.

    Em outro episódio, um dos líderes da organização, conhecido como Khalid Batarfi, aparece em um vídeo fazendo ameaças e também defendendo novas ações terroristas. Apesar das semelhanças entre as mensagens, segundo a rede CNN, Batarfi, que fugiu de uma prisão iemenita em abril, não faz menção ao texto de Asiri em seu pronunciamento. Mas o serviço de contraterrorismo dos EUA considerou o conteúdo da carta "consistente com a retórica que o novo líder declarou ao assumir a filial mais ativa da Al-Qaeda". 

    De acordo com analistas americanos, com uma oferta de 5 milhões de dólares pela sua cabeça, Ibrahim al-Asiri, que raramente faz declarações públicas, pode ter colocado a sua vida em sério risco ao escrever essa polêmica carta, que poderá ter sua origem rastreada, seja através do correio ou de algum vestígio deixado no documento.  

    Mais:

    Pentágono confirma morte de um dos líderes da Al-Qaeda
    EUA subestimam consequências de possível colapso da Al-Qaeda
    Al-Qaeda planejava atentado contra gasoduto russo e embaixada americana em Moscou
    Tags:
    ataque, terrorismo, AQPA, Al-Qaeda, CNN, Khalid Batarfi, Ibrahim al-Asiri, Península Arábica, Iêmen, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik