01:35 20 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Primeiro ministro da Grécia, Alexis Tsipras

    Premiê grego admite renúncia, mas pode aceitar proposta da Comissão Europeia

    © REUTERS/ Alkis Konstantinidis
    Mundo
    URL curta
    2114

    O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, não descartou a possibilidade de uma renúncia caso o “sim” vença o plebiscito marcado para domingo, 5 de julho, sobre o aceite ou não do país para o pacote de reformas propostas pelos credores internacionais em troca de dinheiro.

    Perguntado sobre sua possível saída em um programa do canal ERT, ele se limitou a dizer que não era “um homem para todas as estações”. Tsipras, eleito há apenas seis meses, afirmou que o povo tem o direito de escolher o próprio destino, dizendo se querem a liberação dos € 7 bilhões para o país mediante as condições impostas pelos credores internacionais.

    No entanto, a edição desta terça-feira (30) do jornal grego Ekathimerini informa que o premiê poderia aceitar um acordo de última hora feito pela Comissão Europeia. Tsipras, segundo a publicação, estaria examinando a proposta e a resposta teria que chegar a tempo de uma reunião de emergência do Eurogrupo. Hoje se extingue o prazo para a Grécia pagar € 1,6 bilhão ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

    O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Junker, teria convesado por telefone com o primeiro-ministro da Grécia e falado sobre a proposta de última hora, que seria a mesma feita no sábado (27), cujos pontos principais são a subida do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) de muitos produtos e serviços, a redução nas pensões, o aumento da idade para a aposentadoria e o fim gradual das reformas antecipadas.

    Segundo o jornal, a mudança de posição teria acontecido com a pressão causada pelo fechamento dos bancos gregos. Isto teria levado alguns membros do governo a recuarem e defenderem o programa de medidas propostas pelos credores internacionais.

    Tags:
    referendo, pagamento, calote, plebiscito, renúncia, última hora, proposta, pensões, aposentadoria, programa de reformas, pacote, IVA, ERT, Comissão Europeia, Eurogrupo, FMI, Fundo Monetário Internacional, Ekathimerini, Jean-Claude Juncker, Alexis Tsipras, Europa, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik