17:26 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 101
    Nos siga no

    O Papa Francisco ganhou aplausos das Forças Revolucionárias da Colômbia (FARC) na sexta-feira (26). A organização divulgou um comunicado elogiando a “valentia de diagnóstico” do líder da Igreja Católica na encíclica “Laudato Si” (Deus seja louvado).

    O documento papal de 200 páginas foi divulgado no dia 18 de junho e logo foi batizado pela imprensa mundial como a encíclica verde e apontado um clássico na luta pela conservação do meio-ambiente. A crise hídrica e os problemas ocasionados com o aquecimento global estão no centro do texto apresentado pelo Pontífice.

    As FARC afirmaram em um comunicado que a encíclica tem uma visão “inclusiva e esperançosa”, dando uma perspectiva de futuro para se enfrentar “com determinação e inteligência os abusos dos poderes econômicos e políticos”.

    “Usam a Terra degradando-a, submetendo milhões à fome, ao sofrimento, à miséria e à inconformidade, que, não poucas vezes, causam rebelião para lutar contra os regimes injustos”, frisou o comunicado.

    De inspiração comunista, as FARC é uma autoproclamada guerrilha revolucionária marxista-leninista que deseja implantar o socialismo na Colômbia. O governo colombiano, os EUA, o Canadá e a União Europeia classificam o grupo como terrorista. No entanto, outros governos sul-americanos não lhe rotulam desta maneira. Venezuela e Cuba chamam o organismo de insurgente.

    Tags:
    Colômbia, EUA, Canadá, Venezuela, Cuba, Papa Francisco, Igreja Católica, FARC, Laudato Si, encíclica verde, pontífice, elogio, guerrilha, crise hídrica, aquecimento global, meio ambiente, ecologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar