23:05 22 Abril 2018
Ouvir Rádio
    O americano-brasileiro, David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas, assinou nesta quarta-feira, junto com o português Humberto Pedrosa, o contrato de compra de 61% das ações da TAP

    Fundador da Azul Linhas Aéreas adquire portuguesa TAP

    © AFP 2018 / PATRICIA DE MELO MOREIRA
    Mundo
    URL curta
    436

    O empresário americano-brasileiro, David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas, fechou contrato com o governo de Portugal nesta quarta-feira para adquirir, junto com o português Humberto Pedrosa, do grupo Barraqueiro, 61% das ações da TAP.

    Fundada há sete décadas, a companhia portuguesa vinha sendo negociada pelo Estado já há alguns anos, mas as tentativas de privatização sempre eram frustradas por greves e protestos populares. Dessa vez, no entanto, não teve jeito.

    Vencedor do processo de privatização, o consórcio Gateway, liderado pela Azul em parceria com o Barraqueiro, passa a controlar a maior parte do capital da empresa portuguesa, seguido pelo Estado português, com 34%, e pelos trabalhadores da TAP, com 5%. Com o novo negócio, que contará com um investimento de 600 milhões de euros, a companhia deverá superar os atuais problemas financeiros e retomar o crescimento. 

    Em entrevista coletiva após a assinatura do contrato, Neeleman declarou, em termos conciliatórios, que os planos do Gateway permitirão à TAP chegar a um patamar nunca alcançado "em tempos passados". Segundo ele, pelo menos 14 airbus A330 e 39 airbus A321 e A320 serão adquiridos e haverá uma expansão para os mercados brasileiro e norte-americano, além de um aumento na frequência de algumas rotas europeias, entre outros planos.

    Entretanto, reconhecendo a polêmica gerada pela privatização, Neeleman admitiu a possibilidade de o negócio ser revertido, caso o Partido Socialista vença as eleições legislativas em Portugal no terceiro trimestre, uma vez que a oposição questiona os valores, a modalidade e os efeitos da transação . 

    “Claro que pode acontecer. Pensei muito sobre isso”, afirmou o empresário em resposta à questão levantada por um jornalista, mas acrescentando que a estratégia do Gateway para a TAP é tão boa que acabará sendo aceita pelos políticos e pela população portuguesa. 

    Mais:

    Brasileiros não querem a privatização da Petrobras
    Tags:
    privatização, Barraqueiro, Gateway, Azul Linhas Aéreas, TAP, Humberto Pedrosa, David Neeleman, Portugal, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik