14:03 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA

    Ex-funcionário do Pentágono diz que EUA devem desenvolver novas armas nucleares

    © Sputnik/ David B. Gleason
    Mundo
    URL curta
    0 1006211

    Os Estados Unidos devem rever a sua postura nuclear e desenvolver novas tecnologias e novas armas. Foi o que afirmou em entrevista à Sputnik o pesquisador norte-americano e ex-funcionário do Pentágono Clark Murdock, hoje analista do Centro de Estudos Internacionais e Estratégicos de Washington.

    Com a Revisão da Postura Nuclear de 2010, o presidente americano, Barack Obama garantiu ao mundo que o seu país não produziria novas tecnologias militares dotadas de potencial nuclear, com o intuito de, aos poucos, reduzir a zero o estoque das armas atômicas em todo o planeta. No entanto, segundo Murdock, a política nuclear zero não é recomendada para Washington neste momento, uma vez que há supostas ameaças surgindo em meio a potenciais adversários dos EUA. 

    "A mudança na política é que não é mais necessário aos EUA deixar de produzir novas armas ou novas capacidades nucleares. Outras nações estão construindo armas destinadas a um uso mais discriminado no campo de batalha", argumentou o especialista, defendendo os investimentos em armamentos nucleares de pequeno porte, opções "robustas", "discretas" e "discriminadas" de resposta. 

    O desenvolvimento de armas nucleares com efeitos especiais, capazes de baixo dano colateral e alta precisão é "possível com uma mudança de política", pois a tecnologia para isso já está disponível, de acordo com o analista americano.

    Em 2010, os governos de Estados Unidos e Rússia concluíram um acordo para reduzir progressivamente os seus arsenais nucleares, numa espécie de novo tratado Start (Strategic Arms Reduction Treaty, assinado por EUA e União Soviética em 1991). Segundo a Casa Branca e o Departamento de Estado norte-americano, os dois países têm cumprido, até o momento, todos os pontos desse compromisso. 

     

    Mais:

    Rússia tem o direito de implantar armas nucleares na Crimeia
    Fornecimento de armas nucleares paquistanesas à Arábia Saudita: Mito ou realidade?
    Não há razões para manter armas nucleares na Europa, diz o embaixador da Rússia na OTAN
    EUA usarão até armas nucleares para defender o Japão
    Tags:
    armas nucleares, Start, Pentágono, Clark Murdock, Barack Obama, Rússia, Washington, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik