19:55 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 191
    Nos siga no

    As autoridades belgas podem abrir uma ação judicial contra a espionagem da Alemanha.

    Deputados europeus vão iniciar uma investigação ao Serviço de Inteligência da Alemanha (BND, na sigla em alemão), por suposta espionagem realizada em relação a operadoras de telecomunicação belgas e holandesas, como Belgacom e KPN.

    De acordo com os eurodeputados belgas Stefaan Van Hecke e Judith Sargentini, assim como o austríaco Peter Pilz, durante dez anos o BND monitou continuamente as conexões dos internautas europeus.

    Há fortes indícios de que se trate de espionagem por procuração, feita a pedido da Agência de Segurança Nacional norte-americana (NSA). A emissora belga RTBF cita Van Hecke que disse que não iria deixar o assunto esquecido:

    "É chocante. Vou exigir esclarecimentos sobre estas 15 conexões belgas no Comitê R [grupo parlamentar responsável pelo controle do órgão de inteligência nacional] e interrogar o ministro competente. Não é normal que os Estados europeus façam espionagem uns contra outros. Além disso, pode-se tratar de espionagem económica ordenada pelos serviços de inteligência".

    Vários observadores notam que os novos fatos podem minar as relações entre a Bélgica e a Alemanha.

    A parte holandesa ainda não reagiu.

    A notícia foi tornada pública durante a cúpula do G7, que está ocorrendo na Alemanha. O governo alemão pode publicar em breve os dados sobre a espionagem realizada pelo BND para a NSA. Mas o assunto não foi abordado nas discussões entre os presidentes Angela Merkel e Barack Obama.

    Mais:

    EUA suspendem espionagem de Estado, mas buscam “novas vias”
    Escândalo em torno do futebol em vez de espionagem internacional
    Obama pode boicotar cúpula do G7 se informações sobre espionagem forem divulgadas
    Tags:
    inteligência, espionagem, Agência Nacional de Segurança (NSA), Bélgica, EUA, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar