00:12 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 191
    Nos siga no

    A elaboração de "listas negras" com nomes de pessoas que tem a entrada proibida na Rússia é uma resposta proporcional às ações da UE (União Europeia), disse o vice-ministro russo do Exterior, Sergei Ryabkov.

    "As listas de pessoas que estão proibidas de entrar na Rússia não são um capricho, mas uma medida legítima,  proporcional às restrições impostas a representantes russos para entrar na Uniao Europeia", disse.

    O Parlamento Europeu limitou o acesso ao embaixador russo para a UE, Vladimir Chizhov, em resposta à lista de indivíduos proibidos de entrar na Rússia.

    Na semana passada, o presidente da Assembleia Parlamentar da UE, Martin Schulz, qualificou como inaceitável a "lista negra" de Moscou ao afirmar que afeta a confiança mútua e mina o diálogo.

    O parlamentar criticou as autoridades russas por falta de transparência em matéria de sanções e ameaçou tomar as "medidas apropriadas em resposta."

    Em 24 de maio, a Rússia negou a entrada no país ao deputado alemão Karl-Georg Wellman, cujo nome constava na "lista negra".

    As relações entre Moscou e o Ocidente pioraram devido à crise na Ucrânia e, em particular, após a adesão da Criméia à Rússia em março de 2014, que estes países ocidentais descrevem como "anexação ilegal".

    Mais:

    UE vaza lista negra da Rússia à mídia para 'show político', diz fonte
    Europa sofre com sanções à Rússia, mas EUA aumentam negócios com companhias russas
    Roma não vai abandonar diálogo com Moscou apesar das sanções
    G7 acha necessário manter as sanções contra a Rússia
    Tags:
    lista negra, sanções, Sergei Ryabkov, Martin Schulz, Vladimir Chizhov, UE, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar