05:03 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Secretário de Estado dos EUA John Kerry

    Visita de Kerry: tentativa dos EUA e da Rússia em normalizar relações

    © AP Photo /
    Mundo
    URL curta
    0 74
    Nos siga no

    A visita do secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que inicialmente deveria reunir-se apenas com o chanceler russo Sergei Lavrov, mas acabou participando de um encontro bilateral com a presença do Presidente Vladimir Putin, tornou-se bastante simbólica, apesar de ambas as partes não esperarem grandes avanços nas negociações.

    Nas palavras do acessor presidencial russo, Yuri Ushakov, Moscou partia do interesse de normalizar as relações entre os EUA e a Rússia. A mesma importânica era compartilhada por Washington, que esperava alcançar progresso em uma série de problemas de difícil solução. Em particular, nas palavras de Kerry, revelou-se que os EUA e a Rússia concordam em muito sobre a regulação da situação na Ucrânia, divergindo apenas em detalhes. Lavrov, por sua vez, declarou que a Rússia e os EUA dividem a mesma opinião sobre a necessidade de evitar passos que poderiam causar danos de longo prazo às suas relações.

    Sergei Lavrov e John Kerry em Sochi
    © Sputnik / Ministry of Foreign Affairs of the Russian Federation
    A última visita de Kerry à Rússia aconteceu em maio de 2013, antes da crise ucraniana ter comprometido seriamente as relações entre os dois países. As atuais negociações bilaterais em Sochi tiveram uma duração de mais de 4 horas. Além disso, a participação de Putin no encontro, segundo Ushakov, se deu por insistência de Washington.

    A reunião foi precedida por negociações entre Lavrov e Kerry, nas quais eles debateram um amplo espectro de questões, incluindo relações bilaterais e problemas internacionais. Ao final desse primeiro encontro, Lavrov declarou à imprensa que as negociações ocorreram de forma "maravilhosa". Os diplomatas chegaram até a trocar presentes. Lavrov deu a Kerry tomates e batata cubanos, enquanto o secretário de Estado americano presenteou o chanceler russo com uma maleta idêntica à que ele mesmo estava usando.

    Kerry visita Sochi para reunir-se com Putin e Lavrov
    © Sputnik / Vitaly Podvitski
    Kerry visita Sochi para reunir-se com Putin e Lavrov

    De acordo com Ushakov, durante o encontro com Kerry, o presidente russo Vladimir Putin tinha por premissa a normalização das relações entre Rússia e EUA.

    "Nós partíamos do interesse fundamental de retomar o rumo normal das relações bilaterais. Isso corresponde tanto aos interesses da Rússia, quanto dos EUA, e é extremamente importante para a manutenção da estabilidade e da segurança internacionais. A conversa foi franca e profunda. Certamente não se trata de um grande avanço, no entanto, é a manifestação dos primeiros sinais de entendimento de que dois grandes países devem retomar uma cooperação normal" – disse Ushakov à imprensa após o encontro entre Putin, Kerry  e Lavrov.

    Kerry, por sua vez, destacou que os EUA não esperavam um grande progresso nas negociações com a liderança russa em Sohci, mas consideraram o diálogo como extremamente importante para a resolução de problemas da política internacional.

    "Foi uma visita importantíssima e que aconteceu num momento importante. Nós não esperávamos necessariamente que houvesse qualquer grande avanço ou que nós alcançaríamos uma solução plena para qualquer problema. Mas nós tivemos um diálogo bom e aprofundado com os líderes russos, e é exatamente esse tipo de conversa que é extremamente importante para se alcançar progresso em muitos problemas difíceis com que nos deparamos" – declarou Kerry em entrevista coletiva que se seguiu ao encontro.

    Na opinião de Lavrov, Rússia e EUA compartilham a opinião de que o diálogo deve ser mantido apesar das divergências. Ele destacou igualmente que durante a reunião com Kerry, Vladimir Putin assegurou a disposição de Moscou para uma cooperação ampla e uma interação estreita com os EUA, desde que mediante o respeito mútuo de interesses.

    O clima amigável do encontro, foi confirmado inclusive pelo fato de Putin ter oferecido vinho russo a Kerry após as conversações, dando continuidade ao diálogo num formato não oficial.

    O secretário de Estado americano, por sua vez, evitou tocar em temas polêmicos que pudessem minar o caráter positivo do encontro, deixando de pontuar velhas acusações sobre a suposta existência de tropas russas na Ucrânia, bem como levantar a questão da reintegração da Crimeia à Rússia.

    Nesse sentido, Kerry destacou inclusive que o conflito ucraniano vem se estendido em demasiado. Ele pontuou questões como prestação de ajuda humanitária, necessidade de implementação dos acordos de Minsk e organização de um amplo diálogo sobre eleições em Donbass e a questão da decentralização do poder na Ucrânia.

    "A posição dos EUA é a de que os acordos de Minsk representam o melhor e o principal caminho para a paz. Eles devem ser implementados por completo o quanto antes" – disse Kerry.

    Mas apesar do clima ameno, Kerry não deixou de expressar a polêmica posição de Washington sobre a necessidade de uma troca de regime político na Síria para alcançar a paz naquele país.

    "Como já dissemos muitas vezes, acreditamos que a Síria nunca se tornará um país pacífico enquanto seus problemas não forem resolvidos pela via política, enquanto não houver uma transferência política de poder" – declarou Kerry aos jornalistas ao fim do encontro.

    Nas palavras do secretário de Estado americano, os EUA "acreditam ser preciso apoiar essa transferência de poder" na Síria.

    Mais:

    Kerry: EUA não consideram ilegal o repasse pela Rússia de sistemas S-300 para o Irã
    Kerry encontra Putin e ressalta importância de comunicação entre EUA e Rússia
    Visita de John Kerry à Rússia pode contribuir para relações entre Moscou e Washington
    Tags:
    encontro, Sergei Lavrov, Yuri Ushakov, John Kerry, Vladimir Putin, Sochi, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar