16:50 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 02
    Nos siga no

    Os embaixadores de Cuba e EUA em Washington e Havana, respectivamente, deverão ser conhecidos até o final de maio, informou o líder cubano, Raul Castro, na terça-feira (12). Ele disse que isto acontecerá tão logo a ilha seja excluída da “lista negra” do terrorismo.

    A retirada de Cuba da relação de países que patrocinam o terror pelo mundo é uma promessa do presidente norte-americano, Barack Obama, e seria um importante passo para a normalização das relações diplomáticas entre os dois países. O processo, aliás, foi defendido por Raul Castro, que afirmou que está avançando e que não é necessário pressa.

    O líder cubano destacou que dois pontos são fundamentais para a normalização das relações: a queda do embargo econômico a Cuba e a retirada dos norte-americanos da base de Guantánamo, o que segundo Raul Castro foi o “pecado original” dos problemas entre os dois países.

    O porta-voz oficial da Casa Branca, Josh Ernest, comentando as declarações do líder cubano, afirmou na terça-feira que uma nova rodada de negociações está prevista para a segunda quinzena de maio. Ele evitou falar sobre um possível nome para assumir a embaixada dos EUA em Cuba.

    Tags:
    terrorismo, lista do terror, relações diplomáticas, Negociação, embaixadores, Base de Guantánamo, Casa Branca, Barack Obama, Raul Castro, Guantánamo, Washington, Havana, EUA, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar