10:03 16 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Policiais em frente à delegacia atacada por extremista islâmico em Zvornik, na Bósnia

    Bósnia e Kosovo fecham o cerco contra extremistas

    © AP Photo/ STR
    Mundo
    URL curta
    0 38753

    A polícia da Bósnia e Herzegovina anunciou nesta quinta-feira a prisão de 11 pessoas suspeitas de planejarem atentados no país, uma semana depois de um ataque jihadista a uma delegacia da cidade de Zvornik, na República Sérvia, entidade autônoma da Federação.

    As detenções estão ligadas a uma operação para eliminar os grupos radicais da região. Segundo as autoridades, os detidos estariam estocando armas e explosivos para serem utilizados em futuras ações terroristas na República Sérvia, inclusive contra instituições governamentais. 

    Para políticos muçulmanos da Bósnia, a operação não passa de uma tentativa de intimidar a comunidade islâmica do país, conforme relatou a mídia local. 

    No território vizinho do Kosovo, a promotoria decidiu abrir um processo contra 32 suspeitos de ligação com insurgentes do Oriente Médio. Os indiciados, que estão em prisão provisória desde agosto passado, podem ter colaborado, em maior ou menor grau, com terroristas do Estado Islâmico. 

    "Alguns acusados são suspeitos de terem se juntado ao Estado Islâmico na Síria. Outros teriam convidado cidadãos do Kosovo para se juntar ao grupo, enquanto outros teriam recrutado e enviado combatentes para a guerra síria", informaram os promotores. 


    Tags:
    extremismo, terrorismo, Estado Islâmico, Síria, Zvornik, República Sérvia, Kosovo, Bósnia-Herzegovina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik