11:23 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    O presidente francês, François Hollande, à esquerda, é recebido pelo rei Salman da Arábia Saudita à sua chegada ao aeroporto de Riad, Arábia Saudita, na segunda-feira, 4 de maio, 2015.

    Programa nuclear iraniano: França mostra preferência pela Arábia Saudita

    © REUTERS/ Christophe Ena/Pool
    Mundo
    URL curta
    0 1218111

    A França e a Arábia Saudita acreditam que qualquer acordo futuro entre o Irã e o sexteto deve garantir a segurança e não desestabilizar ainda mais a região, ameaçando os vizinhos do Irã.

    A opinião dos dois países foi expressa antes da cúpula em Riad na terça-feira, 5 de maio.

    A França é um dos países do sexteto de mediadores internacionais (Rússia, Estados Unidos, Reino Unido, França, China e Alemanha) que estão negociando o acordo abrangente com o Irã, a ser assinado até 30 de junho. O presidente francês, François Hollande, está em visita oficial em Riad a convite da Arábia Saudita. Nesta terça-feira, ele deve participar de uma importante cúpula do Conselho de Cooperação do Golfo Pérsico, realizada também na capital saudita.

    No comunicado conjunto divulgado nesta terça, a França e a Arábia Saudita afirmam pretender um acordo com o Irã que “não desestabilize” a região:

    “A França e a Arábia Saudita confirmaram a necessidade de chegar a um acordo forte e duradouro, verificável e indiscutível com o Irã. Este acordo não deve desestabilizar a segurança e a estabilidade da região, nem ameaçar a segurança e a estabilidade de vizinhos do Irã.”

    Na segunda-feira, 4 de maio, Hollande se reuniu com o novo líder saudita, rei Salman bin Abdulaziz al-Saud, para discutir a situação no Oriente Médio, incluindo a guerra no Iêmen e na Síria. Ele também se encontrou com o presidente do Iêmen, Abed Rabbo Mansour Hadi, que fugiu do seu país após a revolta dos rebeldes houthis.

    A França é conhecida pela sua posição dura nas negociações com o Irã com vista a alcançar um acordo que garanta o caráter puramente pacífico do programa nuclear iraniano, em troca do levantamento das sanções impostas pelos EUA, a União Europeia e as Nações Unidas.

    O sexteto chegou a um acordo-quadro sobre o programa nuclear de Teerã após uma maratona de negociações na Suíça, no início de abril. O grupo está atualmente trabalhando nos detalhes deste documento.

    De acordo com os diplomatas franceses que acompanham Hollande durante a visita, a França também procura melhorar as suas relações com a Arábia Saudita e desempenhar um maior papel no Oriente Médio.

    "Eles queriam que nós viéssemos para que eles pudessem dizer aos norte-americanos: olhem, nós também temos a França, agora depende de vocês não ficarem distantes e permanecerem conosco," citou a agência Reuters uma fonte não identificada na delegação francesa.

    Na segunda-feira, a França fechou um acordo de 6,3 bilhões de euros com o Qatar de venda de caças Rafale para o país. Proximamente, Paris deverá ainda assinar mais um negócio de caças com os Emirados Árabes Unidos.

    Tags:
    programa nuclear iraniano, acordo, negociações, sanções, Salman bin Abdulaziz Al Saud, Abed Rabbo Mansour Hadi, François Hollande, Iêmen, Oriente Médio, Irã, Arábia Saudita, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik