19:03 18 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Um tenente de Comité de Segurança do Estado da URSS

    Mídia: imagem negativa dos russos no cinema afeta política dos EUA

    © Sputnik / K.Kartashyan
    Mundo
    URL curta
    1437

    A imagem negativa dos russos nos filmes americanos é usada com sucesso pelo governo dos EUA em seu jogo geopolítico, escreve a revista Foreign Affairs.

    A cultura anglo-americana de massas raramente retrata os russos como heróis ou, pelo menos, com um caráter positivo, escreve a edição. 

    Apenas durante um breve período — na Segunda Guerra Mundial, quando os Estados Unidos fizeram uma aliança com a União Soviética contra a Alemanha nazista — os diretores de Hollywood tentaram suavizar as diferenças entre os ideais soviéticos e americanos. Porém, logo a União Soviética foi "expulsa da equipe", escreve a revista.

    "A Guerra Fria foi o fator dominante na formação da visão de mundo do público americano", nota FA.

    Mesmo no desenho animado infantil "As aventuras de Rocky e Bullwinkle", que foi mostrado em 1959-1964, os personagens principais, o esquilo voador Rocky e o alce Bullwinkle, resistiam a espiões soviéticos.

    A imagem dos russos, geralmente incrivelmente rudes e perigosos, foi formada também sob a influência do líder soviético Nikita Khrushchev, que prometeu "enterrar" os Estados Unidos e até mesmo bateu com o sapato no palanque da Assembleia Geral da ONU para aumentar o efeito. 

    Discurso de Nikita Khrushchev
    © Foto :
    Discurso de Nikita Khrushchev
    A imagem do russo impiedoso, reforçada por numerosas descrições da mídia, era quase irresistível. De acordo com a revista, a imagem se destinava a impedir o êxito da União Soviética no Afeganistão, África e América Latina.

    Com o colapso da União Soviética, pouco mudou, escreve a revista. Mas agora os russos se transformaram nos filmes em oligarcas traiçoeiros, heróis do submundo, e caras maus.

    Talvez isso seja uma das razões pela qual o Ocidente não consegue ouvir a Rússia. Não importa o que fala o presidente russo, Vladimir Putin, a sua mensagem não atinge o público ocidental porque, devido às imagens "Made in Hollywood", ele é mais parecido com personagens ruins do que com uma verdadeira figura política.

    No entanto, de acordo com a Foreign Affairs, "a memória profundamente enraizada sobre uma guerra nuclear cinematográfica entre os Estados Unidos e a Rússia" pode se tornar uma razão para os Estados Unidos não enviarem tropas para a Ucrânia.

    Tags:
    Guerra Fria, Cinema, cultura, União Soviética, EUA, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik