11:03 25 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Setor de Direita

    UE, EUA, ONU e OSCE precisam pressionar Ucrânia para que seu governo combata o neonazismo

    © Sputnik / Aleksandr Maksimenko
    Mundo
    URL curta
    0 162

    União Europeia, Estados Unidos, ONU, e Conselho Europeu precisam pressionar Ucrânia para que o seu governo solucione os problemas decorrente do neonazismo, disse o comissário do Ministério das Relações Exteriores da Rússia para os direitos humanos, Konstantin Dolgov.

    A Suprema Rada (Parlamento ucraniano) aprovou recentemente uma lei sobre “proibição dos regimes comunista e nacional-socialista” na Ucrânia, bem como o uso da simbologia referente. Esta lei ainda não entrou em vigor, pois não foi assinada pelo presidente. O documento polêmico provocou uma ampla discussão na sociedade do país, pois não apresenta caracterização clara para a sua aplicação.

    “Somos de opinião de que UE e EUA, a quem Kiev dá ouvidos de modo bastante ativo, bem como as organizações internacionais, das quais Ucrânia faz parte, como ONU, OSCE e Conselho Europeu, devem pressionar o governo ucraniano”, disse Dolgov em entrevista aos jornalistas.

    Ele destacou que a ameaça do “descontrole neonazista na Ucrânia não se limita às fronteiras do país”.

    Dolgov aproveitou para comentar o relatório do Ministério das Relações Exteriores da Rússia sobre os problemas do neonazismo, no qual se fala em “uma política metódica de falsificação da história” e é feita uma análise da expansão e promoção dessa ideologia no mundo.

    “O objetivo do relatório do Ministério das Relações Exteriores da Rússia é estimular a comunidade internacional para que pressione as autoridades de Kiev no sentido de adotar medidas concretas contra os neonazistas”, completou o diplomata.

    Mais:

    Tendência crescente: neonazistas fazem passeata em Odessa
    Radicais do Setor de Direita atacam mineiros que faziam greve em Kiev
    Líder do Setor de Direita nomeado conselheiro do comandante supremo do exército ucraniano
    Líder do Setor de Direita: Ucrânia pode enfrentar um novo Maidan, ainda mais sangrento
    Tags:
    neonazismo, Ministerio das Relacoes Exteriores (Russia), Konstantin Dolgov, EUA, União Europeia, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik