14:43 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Ucrânia apreende servidores para bloquear suposta propaganda pró-russa

    Ucrânia derruba 30 mil sites para bloquear cinco páginas “pró-Rússia”

    © flickr.com / Markku Ulander
    Mundo
    URL curta
    0 020

    O Serviço de Segurança Estatal da Ucrânia (SBU) conseguiu deixar quase 30 mil sites ucranianos fora do ar durante algumas semanas em uma desastrada tentativa de bloquear cinco páginas supostamente pró-russas, segundo informou nas redes sociais o CEO da companhia NIC.ua, Andrew Khvetkevich.

    Em 7 de abril, o SBU apreendeu os servidores da central de dados da empresa de hospedagem virtual, que também é o maior registrador de domínios da Ucrânia, após alegar que a companhia havia se recusado a cumprir um pedido oficial para derrubar os sites mencionados.

    "Os serviços de segurança ucranianos pararam o funcionamento de uma série de sites que foram usados para levar a cabo atos de agressão informacional por parte da Federação Russa", afirmou o chefe do SBU, Markian Lubkivskyi, ao anunciar a operação contra a NIC.ua em sua página no Facebook.

    Шановні друзі,Хочу вас поінформувати, що Службою безпеки України у ході виконання завдань з протидії проявам терористи…

    Posted by Markian Lubkivskyi on Tuesday, April 7, 2015

     

    No entanto, de acordo com a NIC.ua, dos cinco sites na mira do SBU, a companhia havia hospedado apenas um, e já tinha bloqueado a página em janeiro. Segundo a empresa, apesar de ter registrado nomes de domínio para alguns dos outros sites, ela nunca hospedara nenhum deles.

    A NIC.ua também nega ter recebido qualquer pedido oficial do SBU para derrubar os sites, apenas uma solicitação digitalizada. E sob a legislação ucraniana, é ilegal bloquear um site sem documentos oficiais.

    Na apreensão dos servidores, segundo o diretor executivo da companhia, o SBU conseguiu parar o funcionamento de 30 mil sites pessoais e empresariais que não tinham nada a ver com as páginas visadas pelas autoridades. Alguns deles permanecem fora do ar até agora. 

    "63% das contas de hospedagem foram restabelecidas, as quais foram bloqueadas como resultado das ações do SBU. Estamos trabalhando constantemente para restabelecê-las!" escreveu Khvetkevich em sua conta no Twitter no último domingo (26).

    Nesta quarta-feira (29), o CEO relatou que a NIC.ua já havia conseguido restabelecer todas as páginas bloqueadas, exceto 2%, devido aos danos causados a um servidor depois da apreensão: 

    Mais:

    Presidente polonês: Ucrânia deve se concentrar em suas reformas e não na Rússia
    WikiLeaks: EUA pressionam Hollywood a fazer propaganda anti-Rússia
    Sputnik lança novo site em meio a "guerra de informações" na Finlândia
    Tags:
    NIC.ua, Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Markian Lubkivskyi, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik