21:18 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Duma de Estado

    Rússia ratifica Arranjo Contingente de Reservas dos BRICS

    © Sputnik / Vladimir Fedorenko
    Mundo
    URL curta
    BRICS: organização do futuro (189)
    0 162
    Nos siga no

    O parlamento russo ratificou unanimemente o acordo sobre a criação do Arranjo Contingente de Reservas do grupo BRICS.

    A Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo) já ratificou uma série de documentos relacionados ao Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS e nesta sexta-feira (24), ratificou o acordo sobre o Arranjo Contingente de Reservas.

    De acordo com o vice-ministro das Finanças russo, Sergei Storchak, a criação desta instituição financeira internacional significa um passo que todos os países dos BRICS fazem para converter as suas moedas em moedas de reserva internacional.

    A criação desse conjunto de reservas cambiais do grupo tem como objetivo a manutenção da estabilidade financeira dos países dos BRICS, em caso de problemas nos mercados mundiais.

    O volume geral do acordo é de 100 bilhões de dólares — sendo desses US$ 41 bilhões da China, US$ 5 bilhões da África do Sul, e US$ 18 bilhões os montantes do Brasil, Índia e Rússia.

    De acordo com vários especialistas, o Arranjo Contingente de Reservas será uma boa alternativa ao Banco Mundial e ao FMI e vai tirar a dependência dos países do grupo BRICS desses órgãos. É uma boa chance para livrar-se da influência do dólar e fortalecer a sua moeda nacional, bem como a infraestrutura econômica internacional.

    No abrigo do Arranjo Contingente de Reservas, os países dos BRICS poderão prestar apoio financeiro mútuo em dólares estadunidenses por um determinado período, na condição de pagamento e de reembolso. Os parâmetros específicos dessas operações serão determinados por acordos internos entre os bancos centrais dos países dos BRICS.

    De acordo com o Banco Central do Brasil, qualquer país que solicite um empréstimo do Arranjo Contingente de Reservas o receberá em dólares, mas deverá em contrapartida fornecer sua moeda aos países contribuintes, em montante e por período determinados.

    Depois da ratificação do acordo por todos os membros do grupo espera-se a fundação do Conselho de Governadores e da Comissão Permanente, que serão dirigidos pelo país que presida os BRICS.

    A Rússia é um país que faz contribuições importantes para o projeto BRICS, que ainda não é um bloco formal.

    O sous-sherpa da Rússia no grupo, Vadim Lukov, destacou a importância da cooperação parlamentar entre os membros do grupo. "Hoje os BRICS não possuem isso", lamentou, frisando, porém, que cooperação a este nível é essencial para o fortalecimento dos laços.

    Nesta sexta também ficou conhecido que a Rússia está elaborando o projeto de um acordo de cooperação na área das tecnologias informáticas e de comunicação. Segundo Igor Schegolev, ajudante do presidente russo, o projeto será apresentado a outros membros do grupo na cúpula dos BRICS em Ufa (Rússia), em 8-9 de julho do ano em curso.

    Tema:
    BRICS: organização do futuro (189)
    Tags:
    Arranjo Contingente de Reservas, banco de desenvolvimento, BRICS, África do Sul, Índia, China, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar