06:38 17 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira da Argentina

    Congresso argentino aprova lei sobre nacionalização das ferrovias

    © flickr.com/ Eduardo Amorim
    Mundo
    URL curta
    126472

    As ferrovias argentinas, privatizadas nos anos 1990, serão nacionalizadas. O senado do país aprovou nesta quarta-feira a recuperação da administração destas ferrovias por parte do Estado com 53 votos a favor e 2 contra.

    O projeto já foi aprovado pela Câmara dos Deputados. A nova legislação determina a criação da companhia estatal Ferrocarriles Argentinos, que passará a administrar todo o transporte ferroviários do país, tanto de passageiros, quanto de cargas. A empresa também será responsável por desenvolver a infraestrutura do transporte ferroviário, bem como por modernizar e renovar as composições. 

    A presidenta da Argentina anunciou a intenção de estatizar as redes ferroviárias do país em 1 de março, durante seu discurso ao inaugurar as sessões ordinárias do congresso. 

    A chefe de Estado disse que esta iniciativa aumentará a eficiência do transporte ferroviário como um todo. “Eu seu que estou realizando o sonho de muito argentinos”, declarou ela. A líder argentina lembrou que, durante os últimos anos, o governo investiu muitos recursos na modernização das ferrovias e adquiriu novas composições. “Estamos falando em investimentos do tamanho que o setor não via há mais de 50 anos”, afirmou Kirchner.  

    A nacionalização das ferrovias dá seguimento à política do governo argentino de recuperar para o Estado as companhias de setores estratégicos da economia, iniciada em 2003. Em 2008, o governo estatizou a maior companhia aérea do país, as Aerolineas Argentinas, antes controlada por um consórcio espanhol. Em maio de 2012, o parlamento argentino aprovou a lei que estatizou 51% das ações da petroleira YPF, antes controlada pela Repsol.


    Tags:
    ferrovias, nacionalização, Ferrocarriles Argentinos, Cristina Kirchner, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik