07:56 21 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Situação no Iêmen

    EUA tomarão medidas se Irã tentar desestabilizar o Oriente Médio

    © AP Photo/ Hani Mohammed
    Mundo
    URL curta
    0 1752315

    Os Estados Unidos podem responder às possíveis tentativas do Irã de escalar tensões no Oriente Médio, disse o secretário do Estado dos EUA, John Kerry.

    O diplomata estadunidense fez a sua declaração após relatos de que o Irã teria enviado dois navios militares, entre eles um destroier, às aguas costeiras do Iêmen. 

    “O Irã deve reconhecer que os EUA não irão ter uma atitude passiva enquanto a região está ficando desestabilizada…”, disse Kerry ao canal televisivo PBS. 

    O secretário do Estado acrescentou que os EUA podem “opor-se à interferência que seja inapropriada ou contra a lei internacional”. 

    Mais cedo os funcionários oficiais iemenitas tinham afirmado que o Irã fornece armas aos rebeldes xiitas houthis que controlam a maior parte do Iêmen, inclusive a capital Sanaa.

    Teerã critica os bombardeios contra as posições dos houthis efetuados pela Arábia Saudita e seus aliados e apela por um cessar-fogo imediato no país.   

    A Sputnik Persian conseguiu tirar um comentário de Emad Abshenass, chefe-redator da revista Iran Press.

    Situação no Iêmen
    © REUTERS/ Khaled Abdullah
    "A posição dos EUA afirmada por John Kerry não resiste nenhuma crítica. Mas a nervosidade do secretário do Estado norte-americano é  explicável: a política estadunidense neste momento é baseada no príncipe evitar confrontação com o Irã e ao mesmo tempo satisfazer a Arábia Saudita sem perder influência nela”. É óbvio que o Irã não interfere de nenhuma maneira nos assuntos internos do Iêmen ou de qualquer outro país no mundo. O destino do Iêmen estão nas mãos do povo iemenita. Isto é a posição oficial da República Islâmica do Irã e é estritamente respeitada na prática. E os americanos que apoiam diretamente a operação militar no Iêmen sabem disso! O Irã não ameaça nenhum país no mundo, inclusive o Iêmen. Então não se sabe quem quer defender John Kerry”, frisou.    

    Sajjad Tayeri, observador político do portal iranianpolicy.net, por sua vez opina que “se os EUA não tomarem em conta a posição do Irã e continuarem a acusar Teerã de maneira infundada, isso não para o derramamento de sangue. Pelo contrário, neste caso a escalação do conflito é provável”, frisando que o Irã pode ser um mediador nas negociações dos lados opostos.
    Tags:
    crise, confrontos, John Kerry, Iêmen, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik