18:13 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Moradores do campo de refugiados palestinos de Yarmuk, na Síria, fazem fila para receber alimentos

    ONU: situação em campo de refugiados palestinos em Damasco é "além de desumana"

    © AP Photo/ UNRWA, File
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0 18902

    Bombardeios e confrontos esporádicos foram registrados num campo de refugiados palestinos de Yarmouk na capital síria nesta segunda-feira.

     A situação no local, que está sob ataque de extremistas islâmicos, foi descrita por Chris Gunness, funcionário da Organização das Nações Unidas (ONU), como "além de desumana". 

    Hatem al-Dimashqi, ativista da região, que fica ao sul da Damasco, disse que o campo de Yarmouk estava sob ataque nesta segunda-feira. Tanto Al-Dimashqi como o grupo Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, sediado em Londres, informaram que desde domingo a Força Aérea do governo sírio tem lançado várias bombas de barril no campo.

    Militantes do Estado Islâmico invadiram o local na quarta-feira, no que representa a mais profunda incursão do grupo na capital síria. Autoridades palestinas e ativistas sírios disseram que os extremistas se uniram a um grupo rival, afiliado à Al-Qaeda, a Frente Nusra, nas ações no local. Os dois grupos travaram violentos confrontos em outras partes do país, mas parecem estar cooperando no ataque a Yarmouk. 

    Gunness, porta-voz da agência da ONU que apoia os refugiados palestinos, a UNRWA, disse, na noite de domingo, que a agência não tem conseguido enviar alimentos ou comboios para o campo desde o início dos confrontos. 

    Segundo ele, "isso significa que não há comida, não há água e há poucos medicamentos. A situação no campo é além de desumana. As pessoas estão presas em suas casas, há confrontos nas ruas. Há relatos de bombardeios. Isso tem de parar e o civis devem ser retirados". 

    Ele disse que 93 pessoas haviam sido retiradas do local. 

    A ONU diz que cerca de 18 mil civis, dentre eles uma grande quantidade de crianças, não pode sair de Yarmouk. O campo está sob cerco do governo há quase dois anos, o que leva à fome e à proliferação de doenças. 

     

    fonte: Estadão Conteúdo


    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Estado Islâmico incendeia igreja cristã na Síria
    Premiê iraquiano critica papel dos EUA na luta contra Estado Islâmico
    Estado Islâmico captura campo de refugiados na Síria
    Estado Islâmico continua crescendo na Síria, apesar de ataques aéreos
    Tags:
    refugiados, ONU, Estado Islâmico, Palestina, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik