15:35 21 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Combatente da República Popular de Donetsk em um mercado destruído no leste ucraniano

    RPD e RPL pedem a Merkel e Hollande para fazerem pressão sobre Kiev

    © Sputnik/ Den Levi
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    0 832142

    Os líderes das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e de Lugansk (RPD e RPL) apelaram à chanceler alemã Angela Merkel e ao presidente francês François Hollande para exigirem que Kiev pare de ignorar os Acordos de Minsk e volte ao processo de paz.

    Os líderes das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e de Lugansk (RPD e RPL) apelaram à chanceler alemã Angela Merkel e ao presidente francês François Hollande para exigirem que Kiev pare de ignorar os Acordos de Minsk e volte ao processo de paz. 

    O encontro do grupo de contato em Minsk no dia 12 de fevereiro resultou na assinatura de um documento com um conjunto de medidas de implementação dos Acordos de Minsk, que inclui o cessar-fogo em Donbass a partir do dia 15 de fevereiro, a retirada de armamentos pesados e a criação de uma zona de demarcação. Além disso, em conformidade com o documento, Kiev deve retirar o bloqueio econômico de Donbass, realizar uma reforma constitucional cujo elemento-chave será a descentralização e confirmar com as repúblicas populares de Donetsk e de Lugansk a lei sobre o status especial da região. 

    “Nós apelamos aos representantes dos países-garantes para não somente influenciarem as autoridades ucranianas e induzirem-lhes ao cumprimento do conjunto de medidas e ao reinício dos pagamentos sociais aos habitantes de Donbass, mas também para exigirem de maneira firme que o lado ucraniano deixe de ignorar ao Acordos de Minsk e volte ao resultado pacífico do processo de conversações”, diz-se num comunicado em nome dos líderes da RPD e RPL divulgado pela Agência de Notícias de Donetsk.

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    Tags:
    paz, Acordos de Minsk, cessar-fogo, François Hollande, Angela Merkel, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik