13:47 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Dois sistemas de THAAD são lançados durante um teste de interceptação bem sucedido.

    Ativistas: instalação dos mísseis dos EUA impedirá reunificação das duas Coreias

    © flickr.com/ Agência de Defesa contra Mísseis (ADM) dos EUA
    Mundo
    URL curta
    0 74963

    Cerca de 120 organizações não-governamentais na Coreia do Sul exortaram o governo a desistir do projeto da instalação do mísseis norte-americanos Thaad no seu território.

    Os EUA defenderam em 17 de março a implantação do escudo antimísseis Thaad na Coreia do Sul. Segundo os ativistas, o complexo irá reforçar dificuldades militares e econômicas na península e prejudicar interesses e objetivos nacionais, incluindo a reunificação entre as duas Coreias. Além disso, na opinião do líder do grupo "Para a paz e desarmamento", Choi Seung-hyun, é preciso levar em conta as preocupações dos países vizinhos na região, incluindo a Rússia e a China.

    "Se essa interação (entre os EUA e Coreia do Sul) ameaça outros países da região, a Rússia ou a China, é necessário determinar a medida dela. E a partir da compreensão dessas ameaças para sociedade sul-coreano e do equilíbrio de forças, deve ser tomada uma decisão específica", disse o ativista.

    O secretário de Estado adjunto norte-americano para a Ásia Oriental e o Pacífico, Daniel Russel, disse que em Seul há uma “significativa ameaça”, tanto para a Coreia do Sul quanto para os EUA, do programa de mísseis da Coreia do Norte e que as autoridades militares “têm a responsabilidade de avaliar sistemas para proteger os cidadãos” dos dois países.

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia divulgou uma nota declarando que Moscou está preocupada com a possível instalação desses sistemas. Nesta região, que é caracterizada por uma situação de segurança muito difícil, pode surgir desta forma mais um "fator de irritação" que pode desencadear uma corrida armamentista no nordeste da Ásia e complicar ainda mais a resolução da questão nuclear na península coreana.

    A possibilidade também não agrada a China. Antes da permissão de Seul para a implantação do escudo antimísseis, Pequim voltou a manifestar sua posição contrária. Especialistas chineses acreditam que a implantação do complexo Thaad na península coreana vai permitir a Washington coletar informações sobre instalações militares não só na Coreia do Norte, mas também na China.

    Tags:
    mísseis, Coreia do Sul, Coreia do Norte, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik