15:52 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    CIA

    'A CIA contra a América Latina, caso especial: o Equador'

    © REUTERS/ Larry Downing
    Mundo
    URL curta
    0 461

    No Equador foi apresentado o livro ‘A CIA contra a América Latina, caso especial: o Equador’ (La CIA contra América Latina, caso especial: Ecuador) escrito por dois jornalistas equatorianos, Jaime Galarza Zavala e Francisco Herrera Aráuz, que fizeram duas entrevistas (em 1975 e 2006) ao ex-agente da CIA Phillip Agee.

    Neste livro relata as operações especiais deste serviço secreto norte-americano no Equador no período entre 1960 e 1963. Segundo o ex-agente Phillip Agee, o objetivo principal da CIA era a eliminação dos movimentos esquerdistas nos países da América Latina e o isolamento de Cuba. Um dos autores, Jaime Galarza Zavala, disse que é uma vergonha saber que mais de 200 altos funcionários equatorianos foram pagos pelos serviços secretos estadunidenses.

    A apresentação do livro teve a participação do chanceler do Equador, Ricardo Patiño, que disse por sua vez que esses acontecimentos nunca se deverão repetir. O ministro equatoriano do Exterior também acrescentou que a CIA não negou as palavras de Aigee. Segundo ele, a Agência mudou de métodos, mas não de objetivos. Antes, estes objetivos eram realizados através de golpes de Estado e de subornos de políticos e jornalistas; agora a CIA usa outras táticas e a Venezuela é um bom exemplo, onde a guerra econômica se cruza com o terrorismo informativo. A CIA participa destes acontecimentos quase de certeza absoluta, afirma.

    Phillip Agee foi um espião norte-americano, agente da CIA entre 1957 e 1968 no Equador, Uruguai e México. Demitiu-se por razões ideológicas e começou a revelar as práticas da CIA nos países da América Latina. Morreu em Havana em 2008.

    Tags:
    serviço secreto, escândalo, livro, CIA, Equador, América Latina, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik