06:42 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    132
    Nos siga no

    O tribunal criminal do Cairo condenou no sábado (28) a prisão perpétua o líder do movimento Irmandade Muçulmana, Mohammed Badie, relata a mídia árabe.

    A pena foi imposta no âmbito do processo sobre a morte de manifestantes que, em 2013, invadiram a sede da Irmandade Muçulmana.

    O tribunal também decidiu confirmar as sentenças de morte contra quatro réus no mesmo caso. Dois deles foram condenados à morte na sua ausência. Os condenados têm o direito de recorrer da sentença.

    Anteriormente, Badie tinha sido condenado três vezes à prisão perpétua em outros processos. Ele também tem uma sentença de morte, mas esse caso está agora em revisão.

    Em 30 de junho de 2013, um grupo de manifestantes entrou na sede da Irmandade Muçulmana que na altura estava no poder no Egito, 12 dos manifestantes foram mortos. Em julho de 2013, os militares egípcios, liderados pelo atual líder do Egito Abdul Fatah Al-Sisi, retiraram o Presidente Mohamed Mursi do poder. Mursi era o representante da Irmandade Muçulmana.

    Em dezembro de 2013, a Irmandade Muçulmana foi declarada como organização terrorista e a atividade do grupo no Egito foi proibida.

    Tags:
    Irmandade Muçulmana, Mohammed Badie, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar