13:38 25 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Presidente do FMI Cristine Lagarde

    FMI: se o conflito se agravar, pacote de ajuda à Ucrânia pode não sair

    © AP Photo/ José Luis Magaña
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    0 66142

    Se os independentistas seguirem na ofensiva e ocuparem territórios novos, como a importante cidade portuária de Mariupol, podem surgir dificuldades para aprovar o pacote de ajuda à Ucrânia.

    Ucrânia pode perder apoio de países membros do FMI na aprovação de um novo pacote de ajuda no valor de U$17,5 bilhões no caso de escalação do conflito no leste ucraniano, informou Bloomberg esta quarta-feira, com referência às suas fontes.

    O novo programa de ajuda à Ucrânia para os próximos quatro anos será discutido pelo conselho de diretores do fundo em 11 de março próximo. A decisão será votada por representantes de 188 estados membros do FMI. Segundo as fontes da agência internacional, se os independentistas seguirem na ofensiva e ocuparem territórios novos, tais como a importante cidade portuária de Mariupol, a aprovação do programa poderá empacar. 

    Segundo outra informação recebida pela agência, os países membros do FMI provavelmente continuarão a ajudar o país do leste europeu, mas poderão alterar a sua posição se acontecer um conflito aberto entre Ucrânia e Rússia de modo a afetar uma grande parte do território atualmente sob jurisdição de Kiev. 

    Até o momento, FMI tomou a decisão de ampliar o programa de ajuda da Ucrânia para U$17,5 bilhões. O total de ajuda financeira à Ucrânia nos próximos quatro anos, incluindo fontes não relacionadas ao fundo monetário, poderá somar U$40 bilhões.

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    Tags:
    FMI, Mariupol, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik