08:31 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0170
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as notícias mais relevantes desta quinta-feira (19), marcada pela rejeição da CoronaVac pela Anvisa, pela previsão de nova onda de COVID em São Paulo e pela chegada de mais tropas americanas no Afeganistão para apoiarem a evacuação de civis.

    CoronaVac rejeitada pela Anvisa

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) rejeitou o pedido do Instituto Butantan para incluir crianças e adolescentes (de 3 a 17 anos) entre as pessoas que podem receber a vacina CoronaVac no Brasil. Os diretores da agência cobraram o envio de dados recentes sobre o desempenho da vacina, conforme previsto no processo. Além disso, eles recomendaram que o Ministério da Saúde considere a possibilidade de indicação da dose de reforço para grupos que receberam duas doses da vacina chinesa, especialmente grupos prioritários como idosos e pacientes imunocomprometidos. Por sua vez, o Instituto Butantan afirmou que os dados fornecidos são satisfatórios para ampliação do uso pediátrico, "porém os dados adicionais solicitados serão providenciados o mais breve possível".

    O governador João Doria apresentou estudo feito por pesquisadores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da província de Cantão (Guangdong), na China, que demonstra que a Coronavac evita em 100% o desenvolvimento de casos graves de COVID-19
    © Folhapress / Kevin David
    O governador João Doria apresentou estudo feito por pesquisadores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da província de Cantão (Guangdong), na China, que demonstra que a Coronavac evita em 100% o desenvolvimento de casos graves de COVID-19

    CPI da Covid

    Nesta quinta-feira (19), Francisco Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos, vai depor na CPI da Covid após ter o recurso negado pela ministra Rosa Weber. A farmacêutica atuou como intermediária na negociação realizada entre a fabricante Bharat Biotech e o Ministério da Saúde para a aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin. O tema entrou na mira da comissão de inquérito depois que o servidor Luiz Ricardo Miranda denunciou que estava sendo pressionado para acelerar a compra. A Precisa Medicamentos é sócia de outra empresa, a Global Saúde, acusada de não ter cumprido o contrato fechado com o Ministério da Saúde para fornecer remédios de alto custo.

    Funcionário do laboratório do Instituto Butantan carrega um caminhão com doses da vacina CoronaVac para distribuição em São Paulo, Brasil, 16 de agosto de 2021
    © REUTERS / Carla Carniel
    Funcionário do laboratório do Instituto Butantan carrega um caminhão com doses da vacina CoronaVac para distribuição em São Paulo, Brasil, 16 de agosto de 2021

    São Paulo pode registrar nova onda de COVID-19

    Especialistas acreditam que a cidade de São Paulo deva sofrer uma nova alta de casos da COVID-19 a partir de setembro devido ao avanço da variante Delta do coronavírus. Informações apontam que o epicentro da variante Delta no Brasil hoje é o Rio de Janeiro, contudo o mesmo pode acontecer em São Paulo. Especialistas da área da saúde temem as consequências do fim das restrições da quarentena decretado pelo governador João Doria desde terça-feira (17), quando todos os setores da economia foram autorizados a funcionar sem limite de horário ou restrição de público. Além disso, o fato de o estado ter uma porcentagem baixa de vacinação com a segunda dose também preocupa, visto que São Paulo vacinou 100% da população adulta com a primeira dose, enquanto apenas 40,7% da população foi vacinada com a segunda dose ou dose única.

    Trabalhador da área da saúde inocula um homem com uma dose da vacina CoronaVac contra a COVID-19 no Aeroporto Internacional de Bogotá, Colômbia, 16 de julho de 2021
    © AFP 2021 / Juan Barreto
    Trabalhador da área da saúde inocula um homem com uma dose da vacina CoronaVac contra a COVID-19 no Aeroporto Internacional de Bogotá, Colômbia, 16 de julho de 2021

    Caça MiG-29 cai na Rússia

    Na quarta-feira (18), um caça MiG-29 caiu na região de Astrakhan, Rússia. A aeronave realizava um voo de rotina quando caiu em uma área desabitada na zona de treinamento de Ashuluk. De acordo com informações, o voo estava sendo realizado sem munições. O acidente resultou na morte do piloto da aeronave. Uma comissão da Força Aeroespacial da Rússia foi enviada ao local para determinar as razões da queda.

    Caça multifuncional MiG-29K durante voo de treinamento
    © Sputnik / Pavel Lvov
    Caça multifuncional MiG-29K durante voo de treinamento

    Evacuação no Afeganistão

    O Pentágono divulgou na quarta-feira (18) imagens da chegada de soldados americanos adicionais, que prestarão assistência aos funcionários da embaixada e outros civis que estão sendo evacuados do Afeganistão após a chegada dos talibãs (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) ao poder. Nesta quinta-feira (19), um grupo de trabalhadores e colaboradores da embaixada espanhola no Afeganistão chegou à base aérea de Torrejón de Ardoz, na Espanha, como parte da operação de repatriação e acolhimento. Ao todo chegaram à Espanha 53 pessoas, entre cidadãos espanhóis, funcionários diplomáticos e afegãos que colaboraram com a Espanha. O governo espanhol pretende retirar do Afeganistão entre 500 e 600 pessoas.

    Militares dos EUA garantem a segurança durante a evacuação no Aeroporto Internacional Hamid Karzai em Cabul, Afeganistão, 17 de agosto de 2021
    © REUTERS / Força Aérea dos EUA / aviador sênior Taylor Crul
    Militares dos EUA garantem a segurança durante a evacuação no Aeroporto Internacional Hamid Karzai em Cabul, Afeganistão, 17 de agosto de 2021

    Biden assegura tropas americanas no Afeganistão

    O presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou que o Exército seguirá no Afeganistão até que todos os cidadãos americanos sejam retirados do país com segurança. Recentemente, o Pentágono informou estar trabalhando em estreita colaboração com seus parceiros e aliados para coordenar as medidas de evacuação. Calcula-se que atualmente estejam implantados mais de 4.000 soldados norte-americanos em Cabul, enquanto outros 2.000 deverão chegar em breve. O envio adicional de militares foi autorizado por Biden em meio ao caos em Cabul, contudo Washington deverá retirar suas tropas do país até 31 de agosto.

    Presidente dos EUA, Joe Biden, em coletiva de imprensa sobre o programa de vacinação contra a COVID-19 na Casa Branca em Washington, 18 de agosto de 2021
    © REUTERS / Elizabeth Frantz
    Presidente dos EUA, Joe Biden, em coletiva de imprensa sobre o programa de vacinação contra a COVID-19 na Casa Branca em Washington, 18 de agosto de 2021

    Mais:

    Itamaraty planeja conceder visto humanitário no Brasil para refugiados do Afeganistão, diz mídia
    Ex-líder afegão Ghani teria roubado US$ 169 milhões ao fugir do Afeganistão
    'Entrada dos EUA no Afeganistão nem deveria ter acontecido', diz analista brasileiro
    Auditor do TCU diz que Bolsonaro alterou arquivo sobre mortes pela COVID-19 e divulgou como oficial
    Agência norte-americana autoriza 3ª dose contra COVID-19 para pessoas imunossuprimidas
    Tags:
    COVID-19, CPI da Covid, vacina, vacinação, Vacina CoronaVac, Brasil, Afeganistão, evacuação, EUA, avião de ataque, avião de combate, avião de assalto, Rússia, Joe Biden, militares, forças militares
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar