18:58 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    2261
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta segunda-feira (10), marcada pelo menor número de mortes no Brasil, pela CPI da Covid, pela rejeição da UE à vacina da AstraZeneca e pelo estado de emergência declarado pelos EUA.

    Brasil registra menor número de mortes nos últimos 69 dias

    O Brasil registrou o menor número de mortes por COVID-19 em 69 dias. Foram contabilizados 934 óbitos em 24 horas, totalizando 422.418 mortes desde o início da pandemia. Além disso, mais 31.591 novos casos entraram na contagem, que já engloba 15.182.219 de infecções no Brasil. A média móvel de óbitos caiu pelo nono dia consecutivo, atingindo 2.092, um índice 15% inferior ao citado há 14 dias. Em todo o Brasil, 35.327.845 de pessoas foram vacinadas com a primeira dose de um imunizante. A segunda dose foi aplicada em 17.746.983 pessoas.

    Aumento o numero de sepultamentos na cidade de Sao Paulo. Apenas nos cemiterios publicos, sao mais de 200 por dia desde o fim do ano passado. Seputamento no Cemiterio de Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte
    © Folhapress / Rivaldo Gomes
    Aumento o numero de sepultamentos na cidade de Sao Paulo. Apenas nos cemiterios publicos, sao mais de 200 por dia desde o fim do ano passado. Seputamento no Cemiterio de Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte

    CPI da Covid

    Após determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID-19 foi oficialmente instalada no Senado no último dia 27. Nesta semana, com a aprovação dos requerimentos com pedidos de informação ao governo e convocação de autoridades, tiveram início os depoimentos das primeiras testemunhas. O próximo assunto da CPI será a vacina da Pfizer, já que os senadores pretendem saber o motivo pelo qual o governo Bolsonaro recusou as 70 milhões de doses oferecidas em agosto de 2020. Nesta semana, a agenda da CPI começará com o diretor da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, que deve depor nesta terça-feira (11), e na quarta-feira (12), será a vez de Fábio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação. Na quinta-feira (13), os representantes da Pfizer deverão depor.

    O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado dos ministros Fábio Faria (FOTO) (Comunicações) e Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil), participa de cerimônia de abertura da Semana das Comunicações, no Palácio do Planalto
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado dos ministros Fábio Faria (FOTO) (Comunicações) e Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil), participa de cerimônia de abertura da Semana das Comunicações, no Palácio do Planalto

    União Europeia não renova pedido de doses de vacina da AstraZeneca

    Após junho, a União Europeia não realizou novos pedidos de doses de vacina contra COVID-19 da AstraZeneca devido a um desacordo por problemas nas entregas. Thierry Breton, comissário europeu, afirmou que nenhum novo pedido da vacina da AstraZeneca, recentemente batizada de Vaxzevria, foi realizado pela União Europeia. Recentemente, Bruxelas entrou com uma ação judicial contra a farmacêutica sueco-britânica por não ter entregado as doses no prazo determinado, ocasionando, assim, violação do contrato e demonstração de inexistência de plano confiável para garantir as entregas em tempo hábil.

    Vacina da AstraZeneca sobre a bandeira da União Europeia, 24 de março de 2021
    © REUTERS / Dado Ruvic
    Vacina da AstraZeneca sobre a bandeira da União Europeia, 24 de março de 2021

    EUA declaram estado de emergência após ataque cibernético a oleoduto

    O governo dos EUA declarou estado de emergência depois que uma das maiores redes de oleodutos, operada pela Colonial Pipeline, empresa transportadora de produtos refinados, ficou inoperacional devido a um ataque cibernético na sexta-feira (7). O governo permitirá o transporte imediato de combustível em caminhões-tanque para os territórios afetados. A Colonial Pipeline informou na sexta-feira (7) ter sido alvo de um ataque cibernético que a forçou a parar a operação de seus oleodutos. Segundo várias reportagens, o ataque cibernético foi realizado com um código malicioso que cifra os sistemas e exige um resgate para desbloqueá-los.

    Reservatórios da empresa Colonial Pipeline em Woodbridge, Nova Jersey, EUA
    © REUTERS / Colonial Pipeline
    Reservatórios da empresa Colonial Pipeline em Woodbridge, Nova Jersey, EUA

    Israel pretende expulsar famílias palestinas

    As tensões em Jerusalém Oriental aumentaram depois de um tribunal judaico ter decidido a favor dos colonos judeus que reivindicam terras no bairro de Sheikh Jarrah. No domingo (9), o procurador-geral de Israel confirmou o adiamento da audiência sobre os despejos planejados de palestinos de Jerusalém, um movimento que poderia desencadear uma série de violência e elevar a preocupação internacional. Nos últimos dias de confrontos com a polícia de Israel em Jerusalém, centenas de palestinos ficaram feridos. Os atos de violência tiveram início depois que os palestinos foram impedidos de entrar na mesquita Al-Aqsa no dia mais sagrado para o islã. Além disso, a ocupação de áreas palestinas por colonos judeus também vem elevando a tensão na região.

    Polícia de Israel em frente à Cúpula de Pedra durante protestos com palestinos no complexo que abriga a mesquita de Al-Aqsa, 10 de maio de 2021
    © REUTERS / Ammar Awad
    Polícia de Israel em frente à Cúpula de Pedra durante protestos com palestinos no complexo que abriga a mesquita de Al-Aqsa, 10 de maio de 2021

    Rússia celebra 76º aniversário da vitória na Grande Guerra pela Pátria

    Em um dos dias mais importantes da história russa, 9 de maio, a Praça Vermelha sediou a Parada da Vitória em comemoração do fim da guerra e da vitória sobre o nazismo. Nas celebrações do 76º aniversário da vitória na Grande Guerra pela Pátria (parte da Segunda Guerra Mundial, compreendida entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945, e limitada às hostilidades entre a União Soviética e a Alemanha nazista e seus aliados) participaram neste ano mais de 190 unidades de equipamento bélico e 76 aeronaves militares.

    Tropas em parada durante o desfile militar no Dia da Vitória em Moscou, Rússia, 9 de maio de 2021
    © Sputnik / Yevgeny Biyatov
    Tropas em parada durante o desfile militar no Dia da Vitória em Moscou, Rússia, 9 de maio de 2021

    Mais:

    Crise na Índia: Nova Deli prorroga lockdown para conter pico da COVID-19
    Paraquedistas dos EUA ficam feridos durante exercício próximo da fronteira russa
    EUA declaram estado de emergência após paralisação da rede de transporte de combustível
    COVID-19: Luis Arce acusa países ricos de acúmulo de vacinas, tornando-as 'mais uma mercadoria'
    EUA pretendem transferir suas forças do Afeganistão para perto das fronteiras da Rússia, diz WSJ
    China instalará linha de separação no monte Everest por temor da COVID-19
    Tags:
    CPI, COVID-19, novo coronavírus, vacina, vacinação, conflitos, Palestina, Israel, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar