09:11 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    1280
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta sexta-feira (20), marcada pelo recuo de Bolsonaro sobre compradores de madeira ilegal, pela redução de testes de COVID no Brasil, por nova vitória de Biden na Geórgia e pelas reuniões com desenvolvedores de cinco vacinas contra a COVID-19.

    Bolsonaro recua e não divulga lista de compradores de madeira ilegal

    Após afirmar que divulgaria os países que compram madeira extraída ilegalmente no Brasil, presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (19) que não acusaria ninguém. Em transmissão ao vivo realizada nesta quinta-feira em suas redes sociais, Bolsonaro voltou atrás, focando as críticas nos crimes praticados por empresas, mas sem citar nenhuma delas. Em outro momento da transmissão, Bolsonaro afirmou que o governo tem os "nomes das empresas que importam isso e os países a que elas pertencem [...] a gente não vai acusar o país A, B ou C de estar cometendo um crime. Mas empresas desses países, sim. Isso já está em processo".

    Presidente Jair Bolsonaro durante evento alusivo aos 54 anos da Embratur, em Brasília
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Presidente Jair Bolsonaro durante evento alusivo aos 54 anos da Embratur, em Brasília

    Brasil reduz testes de COVID-19

    O número de testes de COVID-19, essenciais para conter o avanço da doença, sofreu uma nova queda neste mês. Pesquisadores afirmam que o Brasil deveria aumentar os testes para rastrear e conter o avanço da pandemia. O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) pediu nesta quinta-feira (19) medidas imediatas do governo federal para enfrentar uma possível segunda onda da COVID-19 no Brasil. O aumento de casos e mortes em várias cidades brasileiras, assim como o crescimento da ocupação dos hospitais, acenderam o alerta para uma possível segunda onda do coronavírus, a exemplo do que ocorreu em países da Europa. De acordo com levantamento do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SindHosp), 44,7% dos hospitais privados no estado detectaram um aumento das internações de pacientes com COVID-19 nos últimos 15 dias.

    Em algumas capitais vem ocorrendo alta da covid-19 depois das regras de flexibilização, onde cidades como São Paulo e Rio de Janeiro registram aumento de internações, com isso gerando indicação de que a segunda onda da doença está chegando no país. O Estado de São Paulo prorrogou a quarentena ate dia 16/12  devido o aumento 18% no número de internações pelo novo coronavírus
    © Folhapress / Antonio Molina / Zimel Press
    Cidades como São Paulo e Rio de Janeiro registram aumento de internações por COVID-19

    Rodada de reuniões pela busca de imunização contra COVID-19

    O governo federal deve concluir nesta semana uma rodada de reuniões com representantes de cinco desenvolvedores de vacinas contra a COVID-19. De acordo com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, a análise das vacinas terá em conta a segurança, eficácia, produção em massa, oferta, preço acessível, condições logísticas favoráveis e existência de registro. A rodada de reuniões incluirá a Pfizer/BionTech (EUA/Alemanha), Janssen (EUA), Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya (Rússia), Moderna (EUA) e Covaxin (Índia).

    Imagem ilustrativa sobre vacina contra a COVID-19
    © Folhapress / Miguel Noronha / Agência F8
    Imagem ilustrativa sobre vacina contra a COVID-19

    Recontagem de votos na Geórgia confirma vitória de Biden

    O secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, disse nesta quinta-feira (19) que a recontagem de votos no estado não alterou o resultado da apuração inicial. Por uma pequena margem de 0,3%, o que representa apenas 14.000 votos, Joe Biden derrotou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, neste estado. Com isso, o democrata conquistou 16 delegados no colégio eleitoral e consolidou sua vitória sobre o republicano. De acordo com a contagem não oficial divulgada pela mídia, Biden obteve 49,52% dos votos na Geórgia (2.472.098), enquanto Trump terminou com 49,24% (2.458.121). O estado terá até sexta-feira (20) para certificar os resultados da votação. Após esse procedimento, a campanha do candidato republicano poderá solicitar nova recontagem. Segundo Trump, que não reconheceu a derrota nas eleições, o pleito foi marcado por irregularidades.

    Candidato democrata Joe Biden
    © REUTERS / Tom Brenner
    Candidato democrata Joe Biden

    Maduro anuncia produção de drones e aviões monomotores em massa

    A Venezuela está lançando a produção em massa de drones e aviões monomotores multifuncionais, anunciou o presidente Nicolás Maduro. De acordo com o presidente venezuelano, dois protótipos de aviões de treinamento, que também poderão ser utilizados para missões de vigilância e reconhecimento, foram totalmente fabricados no país. Além disso, ele informou que a produção massiva destas aeronaves deverá ser iniciada em um futuro próximo para promover o desenvolvimento e segurança nacional. Maduro firmou o decreto que autoriza a criação de uma empresa com capital nacional e internacional, denominada Centro Nacional de Manutenção Aeronáutica.

    Presidente venezuelano, Nicolás Maduro
    © AFP 2020 / Jhonn Zerpa
    Presidente venezuelano, Nicolás Maduro

    Mais:

    Brasil ultrapassa 168 mil mortes por COVID-19 e registra 606 óbitos em 24 horas
    'Lockdowns são evitáveis', diz diretor da OMS sobre 2ª onda de COVID-19 na Europa
    Prefeitura de São Paulo interrompe planos de abertura das escolas por causa dos números da COVID-19
    COVID-19: Hungria recebe amostras da vacina russa Sputnik V para pesquisas (VÍDEO)
    Tags:
    presidente, reunião, eua, Joe Biden, nicolás maduro, Venezuela, vacinação, vacina, vacina, ilegal, Bolsonaro, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar