08:46 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Hoje atualizado
    URL curta
    0 270
    Nos siga no

    Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta quarta-feira (14), na qual Brasil prorroga programa que reduz jornada e salários, Líbano e Israel iniciam negociações históricas e Trump tenta recuperar o tempo perdido a 21 dias das eleições nos EUA.

    Brasil registra queda em média móvel de mortes e casos de COVID-19

    Nesta terça-feira (13), Brasil registrou mais 354 mortes e 12.220 casos de COVID-19, de acordo com consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa. Com isso, as médias móveis de número de mortes e casos da doença apresentaram tendência de queda pelo segundo dia consecutivo. O consórcio alerta, no entanto, que números menores normalmente são reportados durante os fins de semana e feriados prolongados. Além disso, o político Ciro Gomes e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, ambos parte de grupo de risco, confirmaram testes positivos para a doença.

    Pessoas usam máscaras protetoras no primeiro dia de reabertura do Museu de Arte de São Paulo (MASP), 13 de outubro de 2020
    © REUTERS / Amanda Perobelli
    Pessoas usam máscaras protetoras no primeiro dia de reabertura do Museu de Arte de São Paulo (MASP), 13 de outubro de 2020

    Bolsonaro prorroga até dezembro programa que reduz jornada e salário

    Nesta quarta-feira (14), a prorrogação do programa que permite a redução de jornada de trabalho e salários deve ser publicada no Diário Oficial da União. O Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEM) foi instituído como medida provisória em abril e continuará valendo até o dia 31 de dezembro, quando os acordos desta natureza entre patrões e empregados devem ser encerrados. O programa permite a redução proporcional de jornada e salários em 25%, 50% ou 70%, e pode vigorar enquanto durar o estado de calamidade pública declarado no país em função do novo coronavírus.

    O presidente Jair Bolsonaro acena para apoiadores na rampa do Palácio do Planalto, em Brasília, 13 de outubro de 2020
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    O presidente Jair Bolsonaro acena para apoiadores na rampa do Palácio do Planalto, em Brasília, 13 de outubro de 2020

    Trump faz campanha em estados decisivos a 21 dias das eleições nos EUA

    Nesta quarta-feira (14), o presidente e candidato à reeleição dos EUA, Donald Trump, deve cumprir agenda de campanha no estado decisivo de Iowa. A menos de três semanas das eleições, o presidente dos EUA tenta ganhar o tempo que perdeu durante tratamento e quarentena pela COVID-19. Nesta terça-feira (13), o Twitter informou ter suspendido contas falsas de supostos afro-americanos apoiadores de Trump. As contas violavam a política da empresa e angariavam milhares de seguidores em poucos dias, informou porta-voz da empresa baseada em São Francisco.

    Apoiadora de Donald Trump durante comício na cidade de Sanford, Flórida, 12 de outubro de 2020
    © REUTERS / Ricardo Arduengo
    Apoiadora de Donald Trump durante comício na cidade de Sanford, Flórida, 12 de outubro de 2020

    Negociações entre Líbano e Israel iniciam em Naqura

    Nesta quarta-feira (14), negociações históricas entre Líbano e Israel terão início na sede da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL, na sigla em inglês) na cidade de Naqura. Com mediação de EUA, ONU e Argélia, Líbano e Israel, países que se encontram em estado de guerra, devem negociar a demarcação de sua fronteira marítima. A medida pode favorecer o desenvolvimento da indústria de gás natural no Mediterrâneo. Enfrentando grave crise econômica, o Líbano insiste que as negociações são de natureza técnica e não levarão à normalização das relações diplomáticas com Israel.

    Casal visita a fronteira entre Israel e Líbano, em Rosh Hanikra, no norte de Israel, 13 de outubro de 2020
    © REUTERS / Ammar Awad
    Casal visita a fronteira entre Israel e Líbano, em Rosh Hanikra, no norte de Israel, 13 de outubro de 2020

    Combates em Nagorno-Karabakh continuam, diz Ministério da Defesa armênio

    Nesta quarta-feira (14), o porta-voz do Ministério da Defesa da Armênia, Artsrun Ovannisyan, disse que combates na linha de contato na região de Nagorno-Karabakh continuam. "Combates de artilharia de intensidades variáveis continuam", escreveu Ovannisyan em sua conta no Facebook. O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, telefonou para seus homólogos na Armênia e Azerbaijão para pedir a implementação do cessar-fogo acordado em Moscou, no dia 10 de outubro, informou o ministério russo.

    Homens no meio de ruínas na capital da região de Nagorno-Karabakh, Stepanakert, 13 de outubro de 2020
    © REUTERS / Stringer
    Homens no meio de ruínas na capital da região de Nagorno-Karabakh, Stepanakert, 13 de outubro de 2020

    Rússia preside 5ª reunião dos ministros da Energia do BRICS

    Nesta quarta-feira (14), a Rússia vai presidir a quinta reunião de ministros da Energia do BRICS, grupo que compreende Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Conduzida virtualmente em função da pandemia de COVID-19, a reunião deve ter início às 08h00 do horário de Brasília. As partes devem debater plano de ação para o desenvolvimento da cooperação energética entre 2020 e 2025, além de definir os rumos da plataforma do BRICS para pesquisa na área de energia.

    Mais:

    Tóquio insiste que embarcações chinesas saiam 'o quanto antes' das águas territoriais japonesas
    Kalashnikov volta a surpreender com VÍDEO gravado em câmera lenta
    Rússia considera inaceitável proposta dos EUA para prorrogação do Novo START
    Tags:
    diplomacia, Líbano, israel, eleições, eua, BRICS, Rússia, pandemia, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar