23:41 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    • Pessoas aguardam na fila no Portão da Amizade para entrar no Afeganistão, na cidade fronteiriça de Chaman, Paquistão, 13 de agosto de 2021
    • Refugiados chegados do Afeganistão com suas famílias, em tendas improvisadas perto da estação ferroviária em Chaman, Paquistão, 1º de setembro de 2021
    • Uma família com seus pertences no Portão da Amizade, ponto de passagem na cidade fronteiriça de Chaman entre o Afeganistão e o Paquistão, 27 de agosto de 2021
    • Imigrantes afegãos se escondem das forças de segurança em um túnel sob trilhos depois de fugirem ilegalmente do Irã para a Turquia, perto da província turca de Bitlis, 23 de agosto de 2021
    • Uma família chegando do Afeganistão atravessa o Portão da Amizade, Paquistão, 19 de agosto de 2021
    • Uma família com seus pertences no Portão da Amizade, ponto de passagem na cidade fronteiriça de Chaman entre o Afeganistão e o Paquistão, 27 de agosto de 2021
    • Soldado paquistanês verifica documentos das pessoas chegadas do Afeganistão, cidade fronteiriça de Chaman, Paquistão, 27 de agosto de 2021
    • Pessoas que fugiram do Afeganistão com seus pertences, perto da estação ferroviária de Chaman, Paquistão, 1º de setembro de 2021
    • Imigrantes afegãos se escondem das forças de segurança em um túnel sob trilhos depois de fugirem ilegalmente do Irã para a Turquia, perto da província turca de Bitlis, 23 de agosto de 2021
    • Cemitério da cidade fronteiriça turca de Van onde foram enterrados os imigrantes ilegais não identificados, mortos após terem atravessado a fronteira entre a Turquia e o Irã, Turquia, 24 de agosto de 2021
    © REUTERS / Saeed Ali Achakzai
    Pessoas aguardam na fila no Portão da Amizade para entrar no Afeganistão, na cidade fronteiriça de Chaman, Paquistão, 13 de agosto de 2021.

    Desde o início desde ano, mais de 270 mil pessoas fugiram do Afeganistão em busca de refúgio. No total, ao menos 3,5 milhões de refugiados afegãos encontram-se em todo o mundo.

    O fluxo de refugiados, que temem por sua vida, cresceu notavelmente depois que o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) anunciou a tomada do poder em Cabul, em 15 de agosto.

    Entretanto, desde essa data, quase todos os países da região fecharam suas fronteiras terrestres para os refugiados do Afeganistão, com exceção do Irã. Por isso, cerca de 90% dos afegãos que abandonam o país são recebidos pelo Irã e o Paquistão.

    No início de agosto, o Talibã intensificou os seus ataques contra as forças do governo afegão. O grupo entrou em Cabul, a capital do país, em 15 de agosto, assumindo o controle do palácio presidencial no dia seguinte.

    Mais:

    Patrulhas e treinamentos: Vale do Panjshir permanece única região de resistência contra Talibã
    Imagens fortes: médicos atendem dezenas de feridos após explosões no aeroporto de Cabul
    Helicópteros e fuzis: que equipamento bélico deixam EUA ao saírem do Afeganistão?
    Tags:
    Afeganistão, crise, crise humanitária, saída
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais fotos