10:30 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    • O porta-aviões nuclear norte-americano USS Carl Vinson da classe Nimitz foi construído em 1975. Foi lançado à água em 1980 e comissionado dois anos depois. O navio foi nomeado em homenagem a um senador do estado da Geórgia, para assinalar sua contribuição para a Marinha dos EUA. Desde 2009, se tornou o navio-almirante do grupo 1 de ataque de porta-aviões (Carrier Strike Group 1) da Marinha dos EUA. Além das suas operações numerosas, o porta-aviões também figurou em 2001 no filme Atrás das Linhas Inimigas, realizado por Owen Wilson e Gene Hackman
    • O HMS Ocean é um porta-helicópteros e navio de assalto anfíbio que pertencente à Marinha do Reino Unido. Atualmente é considerado o maior navio da Marinha Real Britânica e seu navio-almirante. Foi construído em 1994 e entrou em serviço em 1998. Apesar de em 2014 ser sujeito a uma modernização que foi estimada em £ 65 milhões (R$ 261,101 milhões), o HMS Ocean será desativado em 2018, segundo o Ministério da Defesa britânico. É provável que quando sair do serviço seja colocado à venda
    • O porta-helicópteros italiano Giuseppe Garibaldi, que teve seu assentamento de quilha em 1981 e foi comissionado em 1985, é o primeiro navio italiano construído para transportar aeronaves de asa fixa. Depois da Segunda Guerra Mundial, a Itália foi proibida de utilizar meios navais com aeronaves de asa fixa nacionais. Assim, o Giuseppe Garibaldi foi reclassificado como um cruzador porta-aviões. Até 1988, apenas helicópteros italianos aterrissaram no seu convés. É um fato interessante que este é o quarto navio da Marinha italiana a ser nomeado em homenagem ao general italiano e herói nacional Giuseppe Garibaldi que viveu no século XIX. O navio foi modernizado em 2003 e restruturado em 2013, mas em sua posição de navio-almirante da Marinha italiana foi substituído pelo maior e mais novo porta-aviões Cavour em 2009
    • O Juan Carlos I é um navio de assalto anfíbio multifuncional espanhol. Foi construído em 2005 e batizado em homenagem a Juan Carlos I, o anterior rei da Espanha. O navio entrou em serviço em 2010. No início, o orçamento planejado foi de 360 milhões de euro (R$ 1,230 bilhões), mas no final o navio custou 462 milhões de euros (R$ 1,574 bilhões).
    • O INS Vikramaditya é um porta-aviões da classe Kiev modificado que entrou em serviço da Marinha da Índia em 2013. Originalmente construído como Admiral Gorshkov (ou Baku) e comissionado pela Marinha soviética em 1987, o porta-aviões permaneceu em serviço da Marinha russa durante metade da década de 1990. O porta-aviões foi comprado pela Índia em 2004 e foi sujeito a modernização. Após renovações, recebeu o nome de INS Vikramaditya, o que significa Corajoso como o Sol em Sânscrito
    • Charles de Gaulle (R91) é o navio-almirante da Marinha da França e o maior porta-aviões da Europa Ocidental. Entrou em serviço em 2001 e se tornou o primeiro navio de superfície francês de propulsão nuclear e o primeiro, e até agora o único, de propulsão nuclear concluído fora da Marinha dos Estados Unidos. Recebeu o nome do político francês e general Charles de Gaulle. Desde fevereiro de 2017, foi significativamente modernizado
    • O Admiral Kuznetsov é um porta-aviões que serve como navio-almirante da Marinha da Rússia. O navio foi inicialmente construído sob o nome de Riga, mas foi lançado sob o nome de Leonid Brezhnev, realizou testes de mar se chamando de Tbilisi e no final foi nomeado em honra do antigo comandante-em-chefe da Marinha Soviética, almirante Nikolai Kuznetsov (1904-1974). Em 2017, o navio deverá ser modernizado, o que aumentará o tempo de seu serviço para 25 anos
    • O HTMS Chakri Naruebet é o navio-almirante da Marinha Real Tailandesa. É o primeiro e único porta-aviões tailandês, cujo nome significa em homenagem da Dinastia de Chakri, a atual casa real do Reino da Tailândia. O design do navio lembra o navio espanhol Príncipe de Asturias e foi construído por um construtor naval espanhol. O porta-aviões participou de algumas operações de assistência a catástrofes naturais. Além disso, o navio realiza treinos durante um dia por mês e transporta a Família Real da Tailândia
    • O ENS Gamal Abdel Nasser é um navio de assalto anfíbio e porta-helicópteros da classe francesa Mistral. O navio foi nomeado em homenagem ao antigo presidente do Egito. É interessante que é um dos dois porta-aviões da classe Mistral que estava inicialmente destinado para a marinha da Rússia. No entanto, quando a França cancelou o contrato, o Egito comprou ambos os navios em 2015. Os ENS Gamal Abdel Nasser e ENS Anwar El Sadat foram entregues à República Árabe do Egito em 2016
    • O JS Hyuga é o primeiro destróier porta-helicópteros de sua classe da Força Marítima de Autodefesa do Japão. Foi construído em 2006 e entrou em serviço em 2009. O navio recebeu o nome da antiga província japonesa de Hyuga. É o maior navio construído para a Marinha japonesa desde a Segunda Guerra Mundial. A classe Hyuga são sobretudo navios de guerra antissubmarina que transportam helicópteros antissubmarino SH-60K
    • O ROKS Dokdo é um navio de assalto anfíbio sul-coreano. É o navio principal da Marinha da República da Coreia. O porta-helicópteros foi lançado em 2005 e entrou em serviço na Marinha sul-coreana dois anos depois. Atualmente o ROKS Dokdo é o navio-almirante e o maior porta-helicópteros da Marinha da República da Coreia. O navio recebeu o nome do grupo de pequenas ilhas Liancourt Rocks, localizado no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste)
    • O HMAS Canberra é um navio da classe Canberra. É porta-helicópteros e navio-almirante da Marinha Real da Austrália desde 2014. O design do navio é semelhante ao do Juan Carlos I. O segundo navio desta classe é o HMAS Adelaide, que entrou em serviço em 2015. São os maiores navios da Marinha Real Australiana
    • O Liaoning é o único porta-aviões da Marinha da China. Inicialmente, o navio foi construído para a União Soviética como porta-aviões Riga da classe Kuznetsov. Após a dissolução da União Soviética, o navio foi comprado pela China em 1998, reconstruído e entrou em serviço da Marinha do Exército de Libertação Popular da China sob o nome de Liaoning em 2012
    © REUTERS / Yonhap
    O porta-aviões nuclear norte-americano USS Carl Vinson da classe Nimitz foi construído em 1975. Foi lançado à água em 1980 e comissionado dois anos depois. O navio foi nomeado em homenagem a um senador do estado da Geórgia, para assinalar sua contribuição para a Marinha dos EUA. Desde 2009, se tornou o navio-almirante do grupo 1 de ataque de porta-aviões (Carrier Strike Group 1) da Marinha dos EUA. Além das suas operações numerosas, o porta-aviões também figurou em 2001 no filme Atrás das Linhas Inimigas, realizado por Owen Wilson e Gene Hackman.

    Para aumentar o tamanho e poder das suas forças navais, as marinhas dos Estados modernos constroem seus porta-aviões ou compram-nos a outros países. Dê uma olhada mais atenciosa aos porta-aviões mais grandiosos que estão em serviço em vários países.

    Tipicamente, um porta-aviões é um navio-almirante da frota. Isso significa que a força naval é capaz de exercer seu poder aéreo em todo o mundo, não dependendo de bases militares terrestres.

    Desde seu aparecimento no século XX, eles evolucionaram de navios de madeira para naves que são capazes de transportar caças, helicópteros e outros tipos de aeronaves.

    Tendo em conta que não há uma definição exata, vários tipos de navios podem ser considerados serem porta-aviões, incluindo os maiores porta-aviões, navios de assalto anfíbio e porta-helicópteros.

    Mais:

    Pyongyang pode afundar porta-aviões norte-americano para demostrar poder militar
    China se prepara para lançar primeiro porta-aviões de fabricação nacional
    Caça F-18 do porta-aviões Carl Vinson sofre acidente perto das Filipinas
    Carl Vinson nuclear está a caminho: Seul se junta aos EUA na realização de treinos navais
    Tags:
    Rússia, Japão, França, EUA, China, Reino Unido, Coreia do Sul, Tailândia, Marinha, Vikramaditya, Liaoning, Charles de Gaulle, Admiral Gorshkov, Admiral Kuznetsov, HMS Ocean, USS Carl Vinson, porta-aviões, porta-helicópteros, navios de guerra, destróieres
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais fotos