20:42 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    161359
    Nos siga no

    O mar Negro "se tornou parcialmente um lago" da Aliança Atlântica, considera o ministro das Relações Exteriores da Romênia, Bogdan Aurescu.

    Ao responder a uma questão de jornalistas sobre como a OTAN pode impedir a transformação do mar Negro em "russo", o ministro romeno afirmou: "Nós não podemos recusar nossa presença na região como membros da Aliança [Atlântica]. Acho que é importante continuar promovendo nossos valores na região."

    Além disso, o diplomata adicionou que Bucareste está preocupada com massivo "reposicionamento de tropas e demonstração de força" da Rússia. O chanceler romeno notou que a segurança no mar Negro é "parte inalienável da segurança da OTAN".

    Nos últimos anos, a Rússia tem registrado atividade sem precedentes da Aliança Atlântica perto de suas fronteiras ocidentais, sendo esta atividade justificada pela OTAN como controladora da "dissuasão da agressão russa".

    Conforme o MRE russo, Moscou vai levar em consideração a atmosfera no bloco em seu planejamento militar e de política externa. O Kremlin notou que a Rússia não ameaça ninguém, porém, não deixará passar despercebidas as ações potencialmente perigosas a seus interesses.

    Por sua vez, o presidente russo Vladimir Putin ressaltou várias vezes que Moscou não pretende atacar ninguém. De acordo com suas palavras, a "ameaça russa" é "uma ficção de quem quer tirar proveito de um papel de vanguarda na luta contra Rússia, para receber bônus e preferências em troca disso".

    Mais:

    Praga pede ajuda à OTAN em guerra diplomática com Moscou
    OTAN jamais alcançará poder militar da Rússia, diz ex-secretário dos EUA
    EUA poderiam criar 'versão asiática da OTAN', diz especialista chinês
    Tags:
    Rússia, MRE, chanceler, Mar Negro, Romênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar