06:39 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    7921
    Nos siga no

    Debates de igualdade de gênero ocuparam o centro das atenções nesta quarta-feira (7) em Bruxelas, um dia depois de Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, ter sido tratada como uma autoridade de segundo escalão durante uma visita a Ancara.

    Von der Leyen e Charles Michel, chefe do Conselho Europeu, visitaram a capital turca para tratar das relações entre União Europeia (UE) e Turquia com o presidente Recep Tayyip Erdogan. Na sala de reunião, no entanto, só havia duas cadeiras em frente às bandeiras turca e europeia.

    Michel e Erdogan sentaram-se nas cadeiras enquanto von der Leyen olhava para os dois e expressava seu espanto com um "ehm" e um gesto de decepção. A chefe da Comissão Europeia, então, se sentou em um sofá, longe de seus colegas homens. O incidente acabou conhecido como "Sofagate".

    Segundo uma fonte da UE, o encontro entre os três dirigentes durou mais de duas horas e meia.

    Falando após o encontro com o líder turco, von der Leyen criticou a saída da Turquia da Convenção da Istambul, que visa combater a violência contra mulheres e a violência doméstica.

    "As questões de direitos humanos não são negociáveis. Estou profundamente preocupada com o fato de a Turquia ter se retirado da Convenção de Istambul. Trata-se de proteger as mulheres e as crianças contra a violência, e este é claramente o sinal errado agora", disse a presidente da Comissão Europeia.
    A chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, fala em coletiva de imprensa após a reunião com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, em Ancara, no dia 6 de abril de 2021
    © REUTERS / Cagla Gurdogan
    A chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, fala em coletiva de imprensa após a reunião com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, em Ancara, no dia 6 de abril de 2021

    O porta-voz da Comissão da União Europeia, Eric Mamer, falou sobre o incidente com von der Leyen, destacando que ela ficou surpresa com o que aconteceu.

    "A presidente deveria ter se sentado exatamente da mesma maneira que o presidente do Conselho Europeu e o presidente turco. Ela decidiu prosseguir de qualquer maneira, priorizando o conteúdo ao invés do protocolo, mas deixe-me enfatizar que a presidente espera que a instituição que ela representa seja tratada com o protocolo exigido", disse Mamer.

    Nem a presidência turca nem o Conselho Europeu comentaram o incidente.

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em Ancara, na Turquia, em 6 de abril de 2021
    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em Ancara, na Turquia, em 6 de abril de 2021

    O incidente diplomático foi amplamente comentado nas redes sociais. A legisladora europeia Sophie in't Veld postou fotos de encontros anteriores entre os antecessores de Michel e von der Leyen com Erdogan – com os três homens sentados em cadeiras um ao lado do outro.

    E não, não foi uma coincidência, foi deliberado. Por que o chefe do Conselho Europeu ficou em silêncio?

    Mais:

    Centenas de uigures protestam na Turquia contra visita de ministro chinês
    Turquia trabalha no desenvolvimento de novos drones e de caça com inteligência artificial
    Monastério romano e raro mosaico de 1.500 anos são encontrados na Turquia (FOTOS)
    EUA sancionam Turquia por 'transação significativa' com a Rússia, diz Departamento de Estado
    Tags:
    Ursula von der Leyen, Comissão Europeia, Conselho Europeu, Turquia, Ancara, Charles Michel, Recep Tayyip Erdogan, igualdade de gênero
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar