03:14 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    080
    Nos siga no

    O Ministério das Relações Exteriores da Turquia rechaçou nesta quarta-feira (24) as acusações do presidente francês, Emmanuel Macron, sobre uma possível interferência de Ancara nas eleições francesas.

    "Foi transmitido um programa no canal de TV estatal francês France 5, no qual acusações injustas e inconsistentes foram feitas contra nosso país. Consideramos perigosas as declarações de Macron de que a Turquia interferirá na política interna francesa nas próximas eleições", afirmou o porta-voz da diplomacia turca, Hami Aksoy.

    De acordo com o porta-voz, essas acusações "alienam comunidades de origem estrangeira que vivem no país [França]".

    Presidente da França, Emmanuel Macron discursa durante reunião com líderes do G5 Sahel por videoconferência, em Paris, França, 16 de fevereiro de 2021
    © AP Photo / Francois Mori
    Presidente da França, Emmanuel Macron discursa durante reunião com líderes do G5 Sahel por videoconferência, em Paris, França, 16 de fevereiro de 2021

    Aksoy acrescentou também que a Turquia não tem planos em relação à política interna da França e apenas deseja prosperidade para a comunidade turca que vive lá.

    "A Turquia está seguindo uma política baseada no direito internacional sobre as questões do Mediterrâneo Oriental, Síria e Líbia. É óbvio que a publicação [das declarações de Macron] é deliberadamente preparada antes da cúpula da UE e visa distorcer a realidade, e estas inconsistentes reivindicações não atingirão seu objetivo", acrescentou.

    No início desta semana, Macron disse à emissora France 5 que a Turquia pode tentar interferir nas eleições presidenciais da França em 2022.

    Mais:

    França e Turquia: amarga disputa de hoje e aliança de ontem
    Turquia convoca encarregado de negócios francês por caricaturas de Erdogan
    Presidente da Turquia diz esperar que França se livre do 'problema' de Macron o mais rápido possível
    A Turquia parou de insultar a França, diz chanceler francês
    Tags:
    Turquia, eleições, França, Recep Tayyip Erdogan, Emmanuel Macron, interferência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar