07:59 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    243
    Nos siga no

    O ministro do Interior da Estônia, Mart Helme, apresentou hoje (9) sua renúncia, após fazer críticas às eleições presidenciais dos Estados Unidos, que provocaram um escândalo político na sociedade estoniana.

    O agora ex-ministro assinalou em uma coletiva de imprensa que estava renunciando ao cargo para preservar a coalizão governamental e que continuará seu trabalho no Parlamento.

    "Diante desta calúnia e mentira que publicam os meios de comunicação estonianos, decidi renunciar, estou farto; não fiz nada que ameace a segurança da Estônia, não disse nada que a mídia norte-americana não tenha dito, a mídia americana livre", disse Helme.

    O político, no entanto, voltou a afirmar que as eleições nos EUA foram fraudulentas, ao assegurar que vários estados já confirmaram uma suposta fraude eleitoral.

    "Inclusive, se um caso de fraude eleitoral for confirmado, trata-se de uma situação muito grave", opinou Helme.

    Para o político estoniano, a ocultação de violações eleitorais, se houver, seria algo inaceitável para um Estado democrático

    "Não pode haver dois pesos e duas medidas, especialmente em uma nação que se considera a defensora mais ativa do mundo democrático", concluiu Helme.

    Ontem (8), Mart Helme e seu filho, o ministro das Finanças Martin Helme, manifestaram suas dúvidas sobre a integridade das eleições presidenciais dos EUA em um programa de rádio. Na opinião dos políticos, o atual presidente norte-americano, Donald Trump, perdeu o pleito por fraude eleitoral.

    As declarações provocaram uma onda de críticas por parte dos líderes da república e na imprensa local. A presidente do país, Kersti Kaljulaid, destacou que as afirmações dos Helme poderiam prejudicar a segurança nacional da Estônia.

    Mais:

    EUA transferem pela 1ª vez drones de combate à Estônia para perto da fronteira russa
    Lituânia, Letônia e Estônia proibem Lukashenko de entrar em seu território
    Rússia considera 'extremamente perigosas' manobras dos EUA e Estônia perto de suas fronteiras
    Tags:
    Ministério do Interior, renúncia, Estônia, Eleições nos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar