21:16 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (78)
    0 22
    Nos siga no

    Medida vale a partir do início da noite desta sexta-feira (23) e vai atingir reuniões familiares, comércio, escolas, universidades e hospitais.

    O governo anunciou hoje (19) que as restrições impostas em março e relaxadas em junho vão voltar, informou a rede de TV Sky News. A nova tentativa de contenção da pandemia no país que é parte do Reino Unido vai durar até 9 de novembro. Segundo o primeiro-ministro Mark Drakeford, a ideia é causar um "choque curto e agudo." Os números mais recentes foram considerados preocupantes. Entre os dias 9 e 15 de outubro houve 4.127 casos. 

    "O confinamento terá de ser nítido e profundo para ter o impacto de que precisamos. Todos no País de Gales serão obrigados a ficar em casa. Todos os negócios não essenciais terão de fechar", anunciou o líder do governo enfatizando que sem estas medidas o Serviço Nacional de Saúde (NHS) não teria capacidade de lidar com a situação. "Não há opções fáceis diante de nós, já que o vírus se espalha rapidamente em todas as zonas do País de Gales."

    Reuniões e festejos familiares , tanto em ambientes internos com externos, como o Dia das Bruxas, o Halloween, dia 31 de outubro, estarão proibidas. As escolas secundárias serão reabertas apenas para alunos de sete e oito anos. E os estudantes universitários terão que continuar em suas acomodações nestes locais. Igrejas e demais templos só abrirão para casamentos e funerais. Quem puder deve trabalhar em casa.

    Estabelecimentos comerciais como salões de beleza e centros de hospitalidade que não forem essenciais não poderão abrir. Restaurantes e bares também não funcionarão. Locais de lazer, como parques, serão fechados. A ordem vale também para bibliotecas, centros de reciclagem e centros comunitários. Quem não respeitar as decisões será multado com valor inicial de 60 libras, o equivalente a 437 reais.

    "Não haverá encontros com pessoas de residências diferentes, seja dentro de casa ou ao ar livre durante este período de duas semanas. A exceção será para adultos que vivem sozinhos e pais solteiros", anunciou o primeiro-ministro.

    O governo também criou um fundo de apoio às empresas no valor de 300 milhões de libras, cerca de 2,1 bilhões de reais, com valores que começam em 1.000 libras dependendo do tamanho e importância do estabelecimento.

    De acordo com o governo, desde o início da pandemia foram registrados em Gales 34 mil casos de COVID-19 e 1.700 mortos. A situação no Reino Unido - que engloba, além de Gales, a Irlanda do Norte, a Escócia e a Inglaterra - é de 867 mil casos e de 33 mil mortos, dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

    Tema:
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (78)

    Mais:

    Sete meses após ter contraído COVID-19, portuguesa segue sem paladar e olfato
    Ministro da Saúde da África do Sul testa positivo para COVID-19
    Mais de 50% dos pacientes da COVID-19 podem ter sintomas meses depois de recuperação, diz estudo
    Cientistas revelam que doença dobra risco de morrer de COVID-19
    Tags:
    Reino Unido, OMS, pandemia, Serviço Nacional de Saúde (NHS), COVID-19, País de Gales
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar