23:49 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1114
    Nos siga no

    Exercício militar franco-grego é realizado enquanto Ancara e Atenas discordam sobre exploração de recursos naturais a partir do subsolo marinho no mar Mediterrâneo.

    O exercício militar foi realizado nesta quinta-feira (13) nas proximidades da ilha grega de Creta.

    A ação seria a primeira manifestação de comprometimento do presidente francês, Emmanuel Macron, para reforçar a presença militar de seu país no leste do Mediterrâneo, publicou a agência Reuters.

    Anteriormente, Macron havia anunciado que enviaria navios e meios militares para a região, ao passo que Paris pediu para a Turquia não explorar petróleo e gás em águas em disputa.

    É válido ressaltar que a Turquia e a Grécia discordam sobre a soberania da região fronteiriça entre ambos os países.

    • Exercícios conjuntos entre a Grécia e a França no mar Mediterrâneo em 13 de agosto de 2020
      Exercícios conjuntos entre a Grécia e a França no mar Mediterrâneo em 13 de agosto de 2020
      © Foto / Estado-Maior da Defesa Nacional da Grécia
    • Exercícios conjuntos entre a Grécia e a França no mar Mediterrâneo em 13 de agosto de 2020
      Exercícios conjuntos entre a Grécia e a França no mar Mediterrâneo em 13 de agosto de 2020
      © Foto / Estado-Maior da Defesa Nacional da Grécia
    • Exercícios conjuntos entre a Grécia e a França no mar Mediterrâneo em 13 de agosto de 2020
      Exercícios conjuntos entre a Grécia e a França no mar Mediterrâneo em 13 de agosto de 2020
      © Foto / Estado-Maior da Defesa Nacional da Grécia
    1 / 3
    © Foto / Estado-Maior da Defesa Nacional da Grécia
    Exercícios conjuntos entre a Grécia e a França no mar Mediterrâneo em 13 de agosto de 2020

    A presença militar francesa foi reforçada com o envio de caças Rafale e a fragata Lafayette.

    O exercício militar ocorre logo após a Turquia enviar seu navio de pesquisas do fundo marinho Oruc Reis para a região em disputa.

    Condenando a ação turca, a Grécia disse que as atividades do país vizinho "prejudicam a paz e a segurança da região".

    Por sua vez, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta quinta-feira (13) que seu país não busca "aventuras desnecessárias" nem tensões na região.

    Mais:

    Grécia entra em alerta máximo após Turquia começar atividades em zona de disputa no Mediterrâneo
    Grécia e Itália chegam a acordo histórico de delimitação de zonas econômicas exclusivas
    'Inimizade contra o islã', diz Ancara após Grécia criticar abertura de Santa Sofia como mesquita
    Tags:
    Dessault Rafale, tensões, exploração de petróleo, exploração de gás, Turquia, Grécia, França, Mediterrâneo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar