10:49 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 108
    Nos siga no

    No dia 9 de agosto, Sergei Kamenetsky e Aleksandr Kovalyov acompanhavam a abertura das seções nas eleições presidenciais em Minsk.

    A última mensagem enviada pelos colaboradores durante a manhã informava que haviam sido "detidos".

    No dia 11 de agosto, conversamos com representantes de organizações de defesa dos direitos humanos e com o Sindicato dos Jornalistas, que informaram que os dois colaboradores não constavam em suas listas.

    A chefe da assessoria de imprensa do Ministério do Interior, Olga Chemodanova, havia prometido encontrar os colaboradores, embora as autoridades também não os tivessem na lista de detidos.

    Barricadas nos protestos de Minsk
    © REUTERS / Vasily Fedosenko
    Barricadas nos protestos de Minsk

    Anteriormente, foi informado que uma colaboradora da agência Ruptly, que foi presa no dia 9 de agosto, foi liberada na terça-feira (11).

    Desde a noite do domingo (9), manifestantes contrários à reeleição do presidente da Bielorrússia, Aleksandr Lukashenko, estão nas ruas em protestos, havendo detenções e confrontos com a polícia.

    Na segunda-feira (10), um manifestante morreu após um artefato explosivo explodir em suas mãos, segundo relatou o Ministério do Interior.

    Mais:

    Bielorrússia: governo confirma 1º manifestante morto e explosões são ouvidas na região dos protestos
    Correspondente da Sputnik Bielorrússia é agredido e detido durante confrontos em Minsk
    Centenas de pessoas se reúnem na capital da Polônia em solidariedade à oposição bielorrussa
    Tags:
    eleição, protestos, protesto, Minsk
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar