23:53 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Situação do mundo com COVID-19 em meados de junho (50)
    221
    Nos siga no

    Itália, Alemanha, França e Holanda concluíram um acordo com a AstraZeneca - multinacional farmacêutica sueco-britânica - para a produção de 400 milhões de doses de uma vacina contra o novo coronavírus.

    A informação foi divulgada pelo ministro da Saúde italiano Roberto Speranza neste sábado (13).

    "De acordo com o plano, a fase experimental, que já está em estágio avançado, terminará no outono e receberemos o primeiro lote da vacina antes do final do ano", escreveu Speranza em sua conta pessoal no Facebook.

    O ministro italiano também disse que a vacina candidata foi desenvolvida por meio de estudos na Universidade de Oxford e que a Itália participaria da produção.

    "A assinatura de hoje é o primeiro passo promissor para a Itália e a Europa. A vacina é a única solução definitiva para a COVID-19. Na minha opinião, ela sempre deve ser vista como um bem público global, cujo direito pertence a todos, e não como privilégio de poucos", acrescentou o ministro.

    No final de maio deste ano, a farmacêutica AstraZeneca anunciou que havia recebido mais de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5 bilhões) da Autoridade de Pesquisa e Desenvolvimento Biomédico dos Estados Unidos para o desenvolvimento, produção e entrega de uma vacina contra a COVID-19, que está sendo produzida pela Universidade de Oxford.

    De acordo com um comunicado de imprensa, a empresa farmacêutica concluiu um acordo para a produção de pelo menos 400 milhões de doses da vacina.

    Tema:
    Situação do mundo com COVID-19 em meados de junho (50)

    Mais:

    USP está desenvolvendo vacina por spray nasal contra COVID-19
    Doria anuncia produção de vacina pelo Instituto Butantan ao lado de laboratório chinês
    Rússia deverá iniciar produção de vacina para COVID-19 em setembro
    Tags:
    França, Alemanha, Holanda, Itália, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar