19:48 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    584
    Nos siga no

    Os Estados Unidos não assinaram uma carta contra o discurso de ódio na internet na cúpula do G7 por razões legais, disse o presidente francês, Emmanuel Macron, neste segunda-feira (26).

    "Nós formalizamos um acordo pela primeira vez com várias plataformas anglo-saxônicas e europeias e com o apoio de quase todos os países do G7", disse Macron à imprensa. "Tivemos uma discussão muito boa com os Estados Unidos, que por razões legais não conseguiram formalizar o acordo neste ponto."

    O presidente francês disse acreditar que a carta poderá ser assinada nas próximas semanas.

    Macron recebe os líderes de Alemanha, Canadá, EUA, França, Itália, Japão e Reino Unido na cidade francesa de Biarritz para a cúpula do G7, realizada do dia 24 a 26 de agosto.  

    Entre outras pautas, o evento também discutiu o aumento de queimadas na Amazônia. O G7 prometeu enviar 20 milhões de euros (cerca de R$ 90 milhões) de ajuda emergencial para combater o fogo. 

    Mais:

    G7 não faz sentido sem Brasil e Rússia, diz deputado do Parlamento Europeu
    Trump vê 'progresso' no primeiro dia da cúpula do G7
    Trump diz concordar com volta da Rússia ao G7
    G7 ajudará 'o mais rápido possível' países afetados pelas queimadas na Amazônia
    Trump afirma que 'certamente' convidará Putin para G7 ano que vem
    Tags:
    Emmanuel Macron, França, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar