13:05 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Uma combinação de imagens mostra que a primeira ministra britânica e a líder do Partido Conservador, Theresa May em conferência de imprensa durante uma Cúpula Europeia na sede da UE em Bruxelas em 9 de março de 2017, e a principal oposição britânica, o trabalhista, Jeremy Corbyn, falando no quarto dia da conferência anual do Partido Trabalhista em Liverpool, noroeste da Inglaterra em 28 de setembro de 2016.

    Líder Trabalhista revela estratégia para remover Theresa May e mudar curso do Brexit

    © AFP 2019 / John Thys, Paul Ellis
    Europa
    URL curta
    0 43
    Nos siga no

    Líder do Partido Trabalhista do Reino Unido, o parlamentar Jeremy Corbyn prometeu hoje que tentará todo o possível para evitar um Brexit sem acordo com a União Europeia. O opositor prometeu mover uma moção de desconfiança que force uma nova eleição.

    Contrário às demandas dos partidários, Corbyn prometeu tentar um novo acordo com a União Europeia caso fosse eleito o novo premiê do Reino Unido, negando a possibilidade imediata de um novo referendo. Ele, porém, disse que consideraria a questão caso não conseguisse forçar uma eleição geral

    À BBC, o Trabalhista disse que gostaria de manter uma união aduaneira com a UE "que nos dê voz no processo decisório mas que também evite os problemas ligados à Irlanda do Norte". O bloco europeu é o avalizador da paz entre as Irlandas, já que permitiu a livre circulação e o fim de uma fronteira física entre as duas porções da ilha, encerrando em 1998 uma disputa nacionalista que durava quase 80 anos.

    Enquanto isso, a primeira-ministra Theresa May alertou parlamentares que não aprovar o acordo que ela conseguiu obter com Bruxelas poderia significar permanecer na UE no fim das contas. Ela defendeu que rejeitar o acordo seria desrespeitar o resultado do referendo realizado em 2016, "uma catastrófica e imperdoável quebra da confiança na nossa democracia". May também criticou Corbyn, acusando-o de estar "mais preocupado com ganhos políticos do que em agir nos interesses do país".

    A votação do acordo de May pelo Parlamento acontece na próxima terça-feira (15). Independente do resultado, a saída do Reino Unido da UE está agendado para 29 de março. Especialistas alertam que sair do bloco sem acordo colocaria a economia britânica em recessão.

    Mais:

    Por que o Brexit e a aliança de May podem reabrir velhas feridas na Irlanda?
    União Europeia alerta Reino Unido: 'Não use a Irlanda como moeda de barganha no Brexit'
    Conservadores prometem derrubar acordo do Brexit mesmo se isso levar caos à Irlanda
    UE espera que Irlanda e Irlanda do Norte continuem em paz após Brexit
    Irlanda pode fechar 40 mil postos de trabalho após Brexit
    Tags:
    Brexit, Partido Trabalhista, BBC, União Europeia, Parlamento britânico, Jeremy Corbyn, Theresa May, Bruxelas, Reino Unido, República da Irlanda, Irlanda do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar